Expectativa de Capinguí lotado

Passo Fundo Futsal decide confrontos da segunda fase

Por
· 1 min de leitura
Trabalho: grupo focado na reta finalTrabalho: grupo focado na reta final
Trabalho: grupo focado na reta final
Você prefere ouvir essa matéria?

O compromisso do Passo Fundo Futsal/Fasurgs/Zamil, neste sábado, não será apenas mais um jogo oficial. Será mais uma decisão. Desta vez para garantir uma situação confortável na próxima e decisiva fase eliminatória. Às 19 horas, a equipe passo-fundense entrará em quadra para enfrentar a ACBF de Cerro Branco, pela penúltima rodada da fase classificatória. O time passo-fundense já está classificado para as quartas-de-final, mas ainda não estão definidos os quatro primeiros colocados. Ou seja, aqueles que decidem em casa nos jogos de ida e volta. Além disso, a colocação define o cruzamento. Uma vitória é considerada essencial, ainda mais que o último jogo classificatório será fora de casa.

Vitória

“Precisamos vencer para garantir matematicamente a vaga no G-4 e não deixar a Uruguaianense ameaçar a nossa terceira posição. Além disso, somando os seis pontos em disputa podemos chegar ao segundo e até primeiro lugar durante a fase eliminatória, já que a pontuação continuará sendo somada para fins de mando de quadra nas fases seguintes”. Esse é o discurso do técnico Alexandre Boeira que terá dois desfalques importantes para o jogo: Gui Favero e Thales, suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

Torcida

Há uma expectativa pela presença de um grande público, sábado, no Ginásio do Capinguí. Dirigentes, comissão técnica e elenco do PF Futsal contam novamente com o apoio da torcida. Para o fixo Túlio, “a torcida é o sexto jogador”. Explica que “quando jogamos em casa, estamos sendo mais fortes pelo apoio que chega da arquibancada. Enfrentamos sempre essa pressão fora de casa e temos o Capinguí como nosso aliado quando está lotado. Com apoio do torcedor vai ser muito difícil alguém nos derrotar aqui dentro”. Os ingressos custam R$ 10,00.

Rádio

A Planalto transmite com narração de Ben-Hur Borges, comentário e reportagens de Paulo Bigóis. (AM – 730)

Gostou? Compartilhe