Passo Fundo venceu e respira no campeonato

Vitória por 2 x 0 em São Borja reascende as chances de classificação

Por
· 1 min de leitura
Vitória foi no Vicente Goulart em São BorjaVitória foi no Vicente Goulart em São Borja
Vitória foi no Vicente Goulart em São Borja
Você prefere ouvir essa matéria?

Quarta-feira à tarde, o Passo Fundo venceu o São Borja por 2 x 0 no Estádio Vicente Goulart. Um resultado importante, pois mantém as chances de classificação e, ainda, afasta o time da perigosa parte de baixo da tabela. Agora com 15 pontos o ECPF até pode ficar entre os quatro primeiros do Grupo B, mas os jogos da noite (Ypiranga x Tupi e Igrejinha x União) podem embolar a pontuação no meio da tabela. Mas, de qualquer forma, o Passo Fundo, continua na briga por uma vaga na próxima fase da Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho. Para isso faltam apenas dois jogos: com o União Frederiquense fora de casa e com o Tupi no Vermelhão da Serra. Sob o comando de Paulo Porto, o time empatou duas e venceu uma partida.

 

Primeiro tempo
A partida em São Borja iniciou com atraso de mais de 20 minutos, aguardando a chegada de um médico. E bastaram três minutos para uma sequência de erros e um lance hilário. O árbitro marcou um pênalti, que não houve, de Wendel em João Felipe. Saraçol foi para a cobrança e se passou da bola numa esquisita paradinha para, então bater. Não pode fazer isso e, então, ficou sem o gol e levou cartão amarelo. Depois disso a torcida pressionou a arbitragem, enquanto o Passo Fundo iniciava uma pressão sobre o São Borja. Jil perdeu uma boa chance, depois, aos 37, o goleiro evitou o Léo Porto.

 

Segundo tempo
Na segunda etapa aumentou a pressão do Passo Fundo. Nattah e Léo Porto tentaram, mas o gol veio aos 8 minutos. Gean Carlo cobrou escanteio e o zagueiro Wendell cabeceou para fazer 1 x 0. O São Borja teve lances isolados de ataque e exigiu uma bela defesa de Potí. Enquanto isso o Passo Fundo, com mais fôlego, não recuou e continuou atacando. Um chute de Pernambucano explodiu na trave, Lucas teve uma boa oportunidade. O árbitro já havia expulsado um jogador do time da casa. Então, quando Léo Porto, que já tinha amarelo, caiu na área, levou outro por simulação e foi expulso. A pressão do Passo Fundo foi até aos acréscimos e, nos 48, Gean Carlo ampliou: Passo Fundo 2 x 0. 

Gostou? Compartilhe