?EURoeCom equilíbrio, calma e organização?EUR?

A boa expectativa do técnico Fabiano Borba para o jogo em Bagé

Por
· 1 min de leitura
Fabiano Borba: a bola tem que entrarFabiano Borba: a bola tem que entrar
Fabiano Borba: a bola tem que entrar
Você prefere ouvir essa matéria?

No Sport Clube Gaúcho o clima não poderia ser outro. É de decisão. A equipe está disputando uma semifinal do Campeonato Gaúcho da Segunda Divisão. No primeiro jogo, domingo em Passo Fundo, houve um empate em 1 x 1 com o Guarany de Bagé. A disputa está pela metade, pois as equipes voltam a campo no próximo domingo, às 15 horas, no Estádio Estrela D’Alva em Bagé. Como vigora o saldo qualificado, empate sem gols beneficia o Guarany. Se repetir o placar da Arena, o 1 x 1, a decisão será nos pênaltis. Assim, o objetivo do Gaúcho em Bagé é uma vitória e, consequentemente, a sonhada vaga na Divisão de Acesso.

 

Pensamento afinado
Para vencer, o Gaúcho terá que marcar gols. Esse é o pensamento afinado que domina o vestiário na Arena Wolmar Salton BSBIOS. No jogo de ida não faltaram tentativas, mas o gol de empate só veio ao final. Assim, o técnico Fabiano Borba puxa essa corrente coletiva. “Tem que fazer gol. Foi muita oportunidade e a bola não entrava. A bola tem que entrar”. Se foi grande o sofrimento para conseguir o empate, ele diz que “não adianta lamentar, agora tem que ir atrás”. Mas isso não significa nenhum desespero. Fabiano destaca que isso virá “com equilíbrio, calma e organização”. E, mais uma vez, enaltece a conduta do elenco: “está todo mundo ligado e demonstrando que devemos estar confiantes”. E, nesse clima, o grupo trabalha em dois turnos nesta terça-feira e em turno único de quarta a sexta-feira. A viagem para Bagé será no sábado à tarde.

Gostou? Compartilhe