Athletico-PR vence o Inter e fica com o título

Colorado joga mal e deixa escapar título diante de 50 mil torcedores

Por
· 2 min de leitura
Inter chegou a empatar, mas acabou surpreendido no finalInter chegou a empatar, mas acabou surpreendido no final
Inter chegou a empatar, mas acabou surpreendido no final
Você prefere ouvir essa matéria?

O Club Athletico Paranaense é campeão da  Copa do Brasil 2019. O Furacão venceu o Internacional por 2 a 1, no Beira-Rio, e conquistou o título da competição. Léo Cittadini e Rony marcaram os gols do time paranaense. O Furacão abriu o placar com Cittadini, mas ainda na primeira etapa Nico López empatou. No segundo tempo, o time soube segurar a pressão e selou o título nos acréscimos, com gol de Rony após grande jogada de Marcelo.

Primeiro tempo

O Inter, necessitando do resultado, criou a primeira chance do jogo, com Nico López. Santos apareceu bem e colocou para escanteio. A primeira finalização do Athletico aconteceu somente aos 20 minutos, com Léo Cittadini, de fora da área. Lomba defendeu com tranquilidade. Mas, três minutos depois, Cittadini invadiu como um centroavante para balançar as redes. Rony partiu em velocidade, lançando Marco Ruben na área. O camisa 9 tocou para o meio, Léo Cittadini dominou de perna esquerda e bateu de direita para abrir o placar no Beira-Rio. Aos 30 minutos, o Internacional chegou ao empate. Depois de uma confusão dentro da área, a bola sobrou para Nico López, que marcou. O Inter cresceu em campo e, novamente com Nico, teve um chute defendido por Santos. Depois, Patrick assustou a defesa athleticana aos 46. A bola passou por toda a extensão da grande área.

Segundo tempo

Na segunda etapa, o Inter voltou com Rafael Sobis no lugar de Patrick. Lesionado, Bruno teve de ser substituído por Nonato. Odair deslocou o meia Edenilson para a função na lateral. Assim, mudou totalmente a equipe e passou a ter dificuldades na criação. Mas ainda tentou mais duas vezes de fora da área e sem perigo para Santos. A primeira grande chance do Furacão, na segunda etapa, foi com Marcelo. Rony cruzou da esquerda e o camisa 10 tocou de cabeça. A bola passou raspando a trave esquerda de Lomba. Nos acréscimos, Rony fez boa jogada, deixou a marcação para trás e tentou o toque para Marcelo, livre na área. A defesa afastou. Se Rony não conseguiu a assistência para Cirino, coube ao camisa 10 dar a assistência para o gol da vitória e do título Marcelo fez uma jogada na linha de fundo, ele deu uma caneta de letra em Edenilson, mais um corte no defensor e cruzou para o camisa 7. Rony só empurrou para o fundo das redes, para selar o título.

 

Internacional 1×2 Athletico PR

Internacional: Marcelo Lomba; Bruno (Nonato), Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta, Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson, Patrick (Rafael Sobis); Wellington Silva (Guilherme Parede), Nico López, Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann

Athletico-PR: Santos; Khellven (Madson), Léo Pereira, Robson Bambu, Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães, Rony, Léo Cittadini (Lucho González), Nikão; Marco Ruben (Marcelo Cirino). Técnico: Tiago Nunes.

Gols: Léo Cittadini, aos 23 minutos do primeiro tempo e Marcelo Cirino, aos 52 minutos do segundo tempo (A); Nico López, aos 31 minutos do primeiro tempo (I).

Cartões amarelos: Nico López, Rodrigo Moledo e Bruno (I) Wellington e Marco Ruben (A)

Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio, de Goiás, auxiliado por Emerson Augusto de Carvalho, de São Paulo, e Bruno Raphael Pires, de Goiás. VAR: Braulio da Silva Machado, de Santa Catarina.

Local: Beira-Rio

Público: 50.355 pessoas. 44.804 pagantes, 2.040 menores e 3.511 não pagantes.

Renda: R$ 2.742.150,00

Gostou? Compartilhe