?EURoeVamos manter nosso ritmo de agressividade?EUR?

Fabiano Borba quer o time com intensidade e reações rápidas

Por
· 1 min de leitura
Fabiano: ?EURoetemos um desgaste maior sendo agressivos?EUR?Fabiano: ?EURoetemos um desgaste maior sendo agressivos?EUR?
Fabiano: ?EURoetemos um desgaste maior sendo agressivos?EUR?
Você prefere ouvir essa matéria?

O que muda no time do Gaúcho para o próximo jogo? A resposta do técnico Fabiano Borba é taxativa: “nada”. E nem para os próximos. Isso, claro, em termos de conjunto e de filosofia de jogo. “Sou obstinado e muito focado. Entendo que, primeiro, é necessário ter um bom desempenho. O resultado é consequência disso”, afirma. E em relação aos resultados, que colocaram o time nas quartas de final, ele diz que se sente muito orgulhoso. “A gente joga futebol com posse de bola. Porém temos um desgaste maior sendo agressivos. Mas o conjunto é gigantesco. Tanto que nos dois anos conseguimos eliminar Inter (2018) e Grêmio (2019), equipes que são finalistas do Brasileiro de Aspirantes. Isso aumenta a dimensão de grandeza do clube. Fico feliz por isso”.

Adilson, Fischer e Chico
Nas últimas rodadas o time do Gaúcho contou com novidades: Adílson que estava fora por lesão, Fischer que retornou ao clube e Chico Vidaletti que veio como reforço. Para Fabiano isso foi bastante positivo. “Chico nos dá uma agressividade boa, pressionando bem. É a pressão do portador da bola, pois reage rápido. Tem a intensidade de um volante que atua de área em área e com qualidade na saída de bola. O Fischer é referência, um número 9. Atua com profundidade maior, joga no bico de área e faz bem o pivô. O Adilson é um jogador inteligente, um cara pensante. É um meia clássico e a referência técnica do nosso time”.

Defesa entrosada
Fabiano entende que o entrosamento é um dos pontos fortes do sistema defensivo do Gaúcho. “Nós temos um sistema defensivo consolidado. Começa pelo William, é claro. Mas temos uma linha de quatro que é praticamente a mesma do primeiro semestre. É claro que tem um entrosamento maior”. Assim, unindo o entrosamento à proposta de agressividade, o técnico aposta numa equipe encaixada e moldada num estilo de jogar insistentemente ensaiado.

 

Gostou? Compartilhe