Braçadeira para Thiago Silva

Depois do Mundial Thiago perdeu o posto e a vaga entre os zagueiros selecionáveis

Escrito por
,
em
Zagueiro experiente de 33 anos

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Thiago Silva é capitão do Paris Saint Germain e também carregou a braçadeira na última Copa. Em 2014, as lembranças não são das melhores. O zagueiro de 33 anos ficou marcado por ter se emocionado nos momentos que antecederam a disputa de pênaltis contra o Chile e não participado das cobranças. Depois do Mundial, com Dunga assumindo no lugar de Felipão, Thiago perdeu o posto e a vaga entre os zagueiros selecionáveis. Dunga elegeu Neymar como novo capitão, mas o atacante acabou não respondendo bem como uma liderança, sendo expulso por descontrole em uma partida da Copa América contra a Colômbia. Depois da saída de Dunga, Neymar manifestou que não gostaria mais de ser o capitão e Tite implementou o rodízio da braçadeira. Como fez nas suas últimas passagens por clubes, o técnico escolhe um capitão por partida. No entanto, para a Copa do Mundo a ideia era ter o experiente Daniel Alves como capitão fixo, mas o lateral acabou sendo cortado por lesão. Então, Tite seguiu com o rodízio e Marcelo foi o capitão contra a Suíça e Thiago Silva tem uma nova oportunidade de mostrar sua liderança nesta sexta-feira. Na coletiva, quinta-feira, o jogador disse que “fico bastante tranquilo. É dar o máximo para a seleção brasileira, independentemente de estar com a braçadeira ou não. A gente consegue dividir essa responsabilidade dentro de campo. Temos características diferentes, mas estamos muito bem servidos”.

Gostou? Compartilhe