Das pistas europeias para a autoescola

Luiz Otávio Floss disputa a GT4 European Series

Escrito por
,
em
Luiz Otávio Floss corre numa equipe francesa

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Aos 18 anos, Luiz Otávio Floss faz autoescola para obter a sua CNH. Porém, na semana anterior, dirigia um BMW M4 a mais de 230 km/h. E não há nada de errado nisso, pois o jovem passo-fundense é piloto na GT4 European Series. Em apenas três anos correndo de kart, colecionou pódios e títulos. Este ano ele ingressou num novo e mais exigente patamar do automobilismo, entrando no grid da GT4 europeia. Agora Floss compete pela equipe francesa 3Y Technology, dividindo a pilotagem com o belga Jamie Vandenbalck. A primeira prova da temporada foi em Zolder, na Bélgica, quando fizeram uma prova de recuperação para obter a décima posição. Depois, dias 5 e 6 de maio, em Brands Hatch na Inglaterra, a dupla Floss/Vandenbalck foi ao pódio comemorando um terceiro lugar.

 

450cv
A troca de um kart para um BMW M4 exige uma grande adaptação. O motor de 6 cilindros e 3 litros tem 450cv. “É bem diferente, muda tudo. O modo de guiar e o tamanho exigem mais cuidados, não é que nem no kart onde pode esfregar (tocar um carro no outro)”, contou Luiz Otávio. Também cita o nível de dificuldade do campeonato, onde competem as grandes marcas do automobilismo, reunindo dos jovens pilotos a partir dos 18 anos aos experientes que beiram os 50. Floss avalia como rápida a sua adaptação ao carro. “É um novo mundo, tenho que aprender mais para melhorar. Ainda estou no início dessa transição, mas espero alçar voos mais altos”.

 

Em Passo Fundo
Floss faz autoescola em Passo Fundo. Quarta-feira, logo depois de uma aula, disse que “tem que fazer a autoescola e aprender a dirigir”. Pode parecer apenas modéstia, mas é o bom senso de quem convive com a velocidade e a segurança nas pistas. “Na Bélgica o M4 atingiu 224 km/h nas retas e oscilou entre 70 e 160 nas curvas”. Ele já treinou na pista de Misano, na Itália, palco da terceira etapa em 22 de junho, onde pisou fundo e atingiu 232 km/h. Em seguida retornou a Passo Fundo, onde cursa Agronomia na UPF. Porém, além da preparação do carro, o piloto também deve ter um excelente condicionamento físico. “Faço academia duas vezes por semana, natação três dias e corro nas ruas quatro vezes por semana”. Mas o foco está mesmo nas pistas. Neste final de semana está em Santa Cruz do Sul, onde acompanha a quinta etapa da Stock Car Brasil.

Gostou? Compartilhe