Futuro no STJD

Destino do Esporte Clube Passo Fundo será decidido hoje em julgamento no Rio de Janeiro

Por
· 3 min de leitura
Quem vai pisar no gramado do Vermelhão?Quem vai pisar no gramado do Vermelhão?
Quem vai pisar no gramado do Vermelhão?

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O destino do Esporte Clube Passo Fundo será decido, hoje, em sessão do Pleno do STJD – Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol, no Rio de Janeiro. O resultado apontará o futuro do clube e o caminho de sua equipe em 2015: Divisão Especial ou Divisão de Acesso. O tapetão apontará também quem pisará no impecável tapete verde do Estádio Vermelhão da Serra. O tapetão decidirá se a Capital do Planalto terá o direito de assistir à dupla Gre-Nal em 2015. Além dos interesses de um clube de futebol, o julgamento também abrange às expectativas da Região Norte do Rio Grande do Sul. Tudo isso nesta quinta-feira ao meio-dia, exatamente num 7 de agosto, quando o município de Passo Fundo completa 157 anos. Qual será o presente?

Custas e contradições
A novela no tapetão é longa e iniciou por autoria do Pelotas, ironicamente rebaixado pelas próprias pernas. O Passo Fundo respondeu por suposto erro no prazo da inscrição do jogador Paulo Josué. Porém, a ação poderia estar fora de prazo. O time passo-fundense acabou punido com a perda de oito pontos e estaria rebaixado. Paralelamente, o Esportivo teve a pena diminuída em propalado caso envolvendo racismo. Recursos de parte a parte, o Passo Fundo quer anular a demanda por falha processual. A questão é focada no pagamento das custas iniciais. O ECPF pagou através de depósito bancário e comprovou. Já o suposto pagamento do Pelotas demorou a aparecer. Agora, então, surgiram contradições sobre a forma como teria ocorrido. Enquanto o presidente da FGF, Francisco Novelletto Neto, disse que a funcionária “pegou o cheque e deu o recibo outro dia, mas o cheque entrou computado na Federação”, o diretor jurídico Luiz Fernando Costa, emitiu declaração explicando que o pagamento foi “em moeda corrente”.

Com esperança
O presidente do Passo Fundo, Selvino Ferrão, disse que são muitas contradições. Cita, por exemplo, o fato de que o pagamento das custas, de R$ 4 mil, teria ocorrido às 18h30 e indaga “mas como, se o emissário do Pelotas viajou à tarde para casa”. Ferrão acredita que no Rio essas contradições terão peso na decisão. Além das custas, há outros fatores que podem ser utilizados pela defesa. Ontem, porém, o defensor do Passo Fundo, Rogério Pastl, limitou-se em dizer que “vamos aguardar pela decisão, pois estamos confiantes em um bom resultado”. O vice-presidente administrativo, Evandro Zambonato, também estará presente ao julgamento.

- - - - - - - - - - - - - - -
Os caminhos do tapetão

Passo Fundo
Com 19 pontos na classificação do Gauchão 2014, o Passo Fundo estaria classificado para a próxima fase. O Pelotas ingressou com ação contra o Passo Fundo por suposta irregularidade na inscrição de um atleta. O ECPF perdeu 8 pontos no TJD-RS e ficou na zona de rebaixamento. Para permanecer na Primeira Divisão, hoje no STJD, necessita reaver no mínimo dois pontos.

Esportivo
Em caso distinto, envolvendo racismo contra o árbitro Márcio Chagas, o Esportivo perdeu 9 pontos no Pleno do TJD-RS. Porém, em 17 de julho, teve a pena reduzida no STJD e perdeu apenas três pontos. Assim, a equipe de Bento Gonçalves estaria escapando do rebaixamento, enquanto o ECPF desceria.

26 de fevereiro 

Em primeira instância, a Primeira Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva condenou o Passo Fundo à perda de oito pontos e multa de R$ 200,00.

20 de março

O Pleno do TJD-RS manteve a pena ao Passo Fundo..

10 de abril
O Pleno do TJD-RS puniu o Esportivo pelo caso de racismo conta o árbitro Márcio Chagas com a perda de 9 pontos e multa de R$ 30 mil.

17 de julho
O STJD acata parcialmente o recurso do Esportivo no caso de racismo, reduziu a perda de 9 para 3 pontos e dobrou a multa de R$ 30 mil para R$ 60 mil.

17 de julho
O STJD atende solicitação do advogado do Passo Fundo, Rogério Pastl, determina ao Pelotas e à FGF a apresentação de documentação contábil e bancária que comprove o pagamento das custas inicias.

07 de agosto
Às 12 horas inicia a sessão que julgará o recurso do Passo Fundo e, assim, definirá de em 2015 o clube estará na Divisão Principal ou na Divisão de Acesso.
 

Gostou? Compartilhe