Gaúcho vence mas é rebaixado

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Marcelo Alexandre Becker/ON

O 13/04/2011 será lembrado pelos torcedores do Sport Club Gaúcho como um dia que a alegria/esperança passou a ser tristeza/decepção. Se durante a tarde o time fez o seu papel, e venceu o Atlético de Carazinho por 5 x 0, a noite o Gaurani de Vanâncio Aires, adversário direto pela quinta vaga para a segunda fase da Segundona, o que livraria o Alviverde do rebaixamento para a terceira Divisão, venceu o Riopardense por 2 x 1, e assim rebaixou o clube do Boqueirão. Na próxima rodada, o Gaúcho recebe o mesmo Guarani, mas só para cumprir tabela.

O jogo – Precisando a vitória, com menos de um minuto o Gaúcho abriu o placar com Marcelo Bela de cabeça. O segundo gol do Gaúcho veio aos 20 minutos, depois que Sertão fez boa jogada individual, passou pelo marcador e chutou para boa defesa do goleiro Simas. Mas no rebote a bola voltou para o próprio Sertão, que desta vez acertou: 2 x 0. Cinco minutos depois Danilo rouba bola na lateral, avança e passa para Ernestina, que com categoria coloca no fundo da rede, 3 x 0. Só dava Gaúcho no jogo, e aos 33 Edgar colocou a mão na bola dentro da área: penalidade máxima convertida por Ernestina, e Gaúcho 4 x 0.

Segundo tempo – Já com o placar garantido, o Gaúcho diminuiu o ritmo na etapa final, que teve poucas emoções. Apesar disso o Alviverde ainda fez o quinto: Saimon passou por três marcadores e rolou para Ernestina, que com tranqüilidade marcou o seu terceiro gol no jogo. Gaúcho 5 x 0.

A palavra do presidente
Gilmar Rosso, presidente do Sport Club Gaúcho, atendeu a reportagem de ON, às 22h59 exatamente com a mesma frase dita em sua primeira entrevista logo após ter assumido o comando do Aliveverde. “O nosso projeto é o Gaúcho vivo em 2018, ano do centenário”, afirmou mais uma vez o presidente ressaltando ainda que o rebaixamento para a terceira divisão não vai acabar com o clube. “Quando assumimos o Gaúcho, ele estava há algum tempo sem futebol profissional. Colocamos a camisa em campo, e este ano fomos rebaixados. Estou chateado, estou brabo, mas vamos continuar. As dívidas trabalhistas, de INSS, penhoras e tantas outras coisas que ‘herdamos’ vão continuar, e o Gaúcho também vai”. Ainda sobre o projeto centenário, Rosso afirmou que o Gaúcho vai intensificar os trabalhos nas categorias de base, o que segundo ele, deverá se guiar o clube.

Gostou? Compartilhe