Hora de ser uma visita que incomoda

Para ficar com boas chances de classificação na chave 5 da Segundona, Gaúcho e Passo Fundo precisam somar pontos fora de casa, algo que ainda não aconteceu nesta fase

Por
· 3 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Marcelo Alexandre Becker/ON

O retrospecto de Gaúcho e Passo Fundo como mandantes na segunda fase da Segundona é muito bom, sendo que em nove pontos disputados o alviverde somou seis, já o tricolor também atingiu seis pontos, mas foram em seis disputados, obtendo 100% de aproveitamento como mandante, sendo um jogo no Vermelhão da Serra e outro no Colosso da Lagoa, devido à punição imposta pelas invasões de campo contra o Santo Ângelo ainda na primeira fase.
Agora o time de Bebeto Rosa enfrenta novamente o time de Anderson Pico, mas jogando em Santo Ângelo, onde busca voltar com pelo menos um ponto para continuar forte na briga por uma das vagas. O mesmo vale para o Gaúcho, que vai até Três Passos enfrentar o TAC, procurando se manter próximo do topo da tabela. Mas para isso, a dupla passo-fundense não pode ser mais uma vez aquela visita cordial, que não se impõe na casa do adversário. Gaúcho e Passo Fundo precisam ser aquela visita chata, que incomoda e faz com que o anfitrião não queira mais tê-los em sua casa.

Passo Fundo enfrenta o Santo Ângelo, às 17h desta quarta-feira, em Santo Ângelo
Depois de vencer o Panambi, jogando como mandante no estádio Colosso da Lagoa, em Erechim, o Passo Fundo vai até Santo Ângelo buscando pontuar. "Temos que voltar com alguma coisa de lá, três ou até mesmo um ponto, mas não podemos perder", disse o atacante Zé Anderson. Para o recém-contratado Adão, que em sua estreia mostrou que continua com o faro de goleador em dia e que marcou um dos três gols da vitória contra o Panambi, por esse ser o último jogo do primeiro turno da segunda fase, já que no fim de semana enfrenta novamente o Santo Ângelo, mas como mandante, Passo Fundo e Santo Ângelo fazem um duelo particular.

"Se somarmos quatro pontos nesses seis que jogaremos com eles, vamos ficar bem posicionados e também vamos impedir que eles subam na tabela", falou Adão. Para o jogo desta quarta-feira, o principal desfalque do Passo Fundo será o zagueiro Juliano, que com uma contusão na coxa não joga. Para o seu lugar deve entrar o jovem Marcelo.
Punição reduzida - O Esporte Clube Passo Fundo consegui reduzir a pena da perda de mando de jogos pela metade. Assim, como já cumpriu um jogo em Erechim, o time de Bebeto Rosa faz apenas mais a partida contra o Santo Ângelo no próximo sábado longe do Vermelhão da Serra, sendo que os jogos contra o Gaúcho e Riograndense o tricolor poderá mandar em seu estádio.

Gaúcho vai até Três Passos onde enfrenta o TAC, quarta-feira às 15h30
Depois de vencer dois jogos seguidos no estádio Carlos Renato Bebber, em Marau, o time de Ricardo Attolini precisa somar pontos fora de casa para continuar com boas chances de classificação para a próxima fase. O alviverde enfrenta nesta quarta-feira o TAC em três Passos e no fim de semana recebe o mesmo time em Marau. Por isso o jogo é praticamente um mata-mata entre as equipes. "Se conseguirmos um bom resultado na casa deles, e depois mantermos o que estamos fazendo em Marau, ficamos com boas chances de classificarmos, e praticamente eliminamos o TAC, que até agora tem apenas um ponto", disse o zagueiro Giba.

Para pontuar em Três Passos, Marcelo Bela, atacante que substituí o contundido Marlon, acredita que a atitude do jogo do último fim de semana precisa ser mantida. "Contra o Santo Ângelo, apesar de termos feito apenas um gol de pênalti, criamos muitas chances devido à velocidade que nosso time impôs, então se conseguirmos repetir isso é quase certo que vamos trazer pontos do jogo contra o TAC", falou Bela.

Para este jogo, além de Marlon que se contundiu ainda no jogo contra o Passo fundo, Ricardo Attolini não poderá contra com o lateral esquerdo Wagno, que recebeu o terceiro cartão amarelo contra o santo Ângelo e não joga contra o TAC nesta quarta-feira.

Clássico nas categorias de base - Nesta quarta-feira, às 15h, no estádio Vermelhão da Serra, Passo Fundo/Vila Nova x Gaúcho/Bola 10 fazem o clássico pelo estadual da categoria juvenil.

Gostou? Compartilhe