Morre Johan Cruyff

Futebol se despede de ícone holandês

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Morreu na manhã de quinta-feira (24), em Barcelona, o ex-jogador holandês Johan Cruyff, com 68 anos. Um dos grandes nomes da épica "Laranja Mecânica", o craque lutava desde o ano passado contra um câncer no pulmão. Criado jogando futebol pelas ruas de Amsterdã, o menino Hendrik Johannes Cruyff reinventou o futebol. Considerado um dos grandes nomes da modalidade, foi três vezes o melhor jogador do futebol europeu. Antes dos 20 anos, o garoto holandês já havia sido campeão nacional duas vezes pelo clube que o revelou, o Ajax. Pelo Barcelona viveu a melhor fase da carreira como jogador e também no comando da equipe, da qual foi técnico entre 1988 e 1996. 

Laranja Mecânica
Com a camisa laranja da seleção holandesa, na Copa de 1974 Cruyff foi o expoente de um time que marcou o nome na história do futebol: a Laranja Mecânica. A maior injustiçada nessa passagem de Cruyff pela seleção nacional foi a Copa do Mundo, que não teve o prazer, naquele ano, de ser levantada por ele. A carreira do craque foi uma das poucas que passou por cima da conquista de uma Copa. De acordo com a Federação Holandesa, o maior jogador holandês de todos os tempos. O nome de Johan Cruyff está eternizado nas páginas do futebol.

Gostou? Compartilhe