Nova camisa azul da seleção brasileira

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O lançamento do novo uniforme da seleção brasileira, que aconteceria nesta terça-feira no Museu de Arte Contemporânea, em Niterói, foi adiado. O técnico Mano Menezes, a grande estrela do evento, perdeu o voo que o trazia do Peru, onde estava acompanhando a seleção sub-20 no Sul-Americano da categoria. A camisa azul segue a mesma linha do uniforme amarelo, com uma faixa no peito que simboliza o corpo fechado do guerreiro brasileiro para a disputa da Copa América, que vai ser disputada na casa da rival Argentina, em julho. O tom de azul também é diferente, nunca usado antes em um uniforme da seleção brasileira.

As mensagens “Nascido para jogar futebol” e “Orgulho e amor” vão permanecer na camisa. Na parte de trás da gola vai estar escrito “Brasil”. Como a Copa América deste ano será disputada no inverno argentino, a Nike produziu um modelo para o frio com golas mais altas e diferentes.

Segundo a Nike, será a camisa mais avançada tecnologicamente já produzida pela empresa. E todo o uniforme vai ser “ecologicamente correto” e feito com plástico reciclado de garrafas pet.  Na Copa do Mundo da África do Sul, apenas as camisas era produzidas desta forma. Agora os calções e até as meias também vão utilizar a tecnologia.  A seleção brasileira vai estrear o uniforme amarelo no amistoso contra a França, no dia 9 de fevereiro, em Paris.

No meio do ano será lançado também uma camisa oficial na versão preta, que vai ser idêntica a de jogo. Mesmo material, mesmo design. Mas a seleção brasileira não pode jogar com este uniforme já que o estatuto da CBF proíbe outras cores além do amarelo e do verde. A camisa preta é uma grande aposta comercial já que o preto é considerado uma cor mais social.

Com informações do Primeira Mão

Gostou? Compartilhe