Pódio no Kart

Bruno Bertoncello conquista o 5º lugar pelo Campeonato Brasileiro de Kart

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Competindo em uma das categorias mais equilibradas da primeira fase do Campeonato Brasileiro de Kart, o passo-fundense Bruno Bertoncello (Targh 400 | Floricultura Verdes e Cores | MG Pneus | Iame | GH Digital | Techspeed | Sport Wear by ULV) obteve mais uma vez um ótimo resultado em competições de alto nível. Bruno esteve durante toda a última semana (12 a 16) no Kartódromo de Interlagos, em São Paulo, onde disputou o título na Júnior Menor, que reuniu 30 dos melhores pilotos do Brasil na categoria.

Bertoncello, repetindo suas atuações em outras competições, foi extremamente rápido durante os quatro treinos oficiais e fez uma boa tomada de tempos, classificando-se bem para a largada das duas provas classificatórias, em terceiro lugar. Em razão de uma punição aos dois primeiros colocados, Bruno largou da pole na corrida Pré-Final, mas teve a infelicidade de quebrar o suporte do radiador de seu kart.

Pilotando com apenas uma mão, já que com a outra ele segurava o radiador, Bruno terminou a corrida em 13º depois de ser um dos pilotos que compunha o primeiro pelotão. Largando em 16º, uma vez que foi punido com a perda de três posições, Bruno Bertoncello (Targh 400 | Floricultura Verdes e Cores | MG Pneus | Iame | GH Digital | Techspeed | Sport Wear by ULV) fez uma linda corrida de recuperação na final e, depois de superar 11 concorrentes, terminou em 5º e subiu no pódio.

"Eu tinha equipamento para ser campeão, e agradeço a Quake2 e ao Renato Tibola por isso. Mas as corridas têm muitas variáveis e a quebra do suporte do radiador fez com que meu motor ‘fritasse’ e isto me prejudicou", avalia Bruno Bertoncello. "Acabei correndo a final com meu motor reserva, que também é muito bom, mas o de corrida é sempre o de corrida", emenda.

Ainda que não tenha atingido seu principal objetivo, o título, o campeão Sul-Brasileiro e Sul-Americano da Cadete em 2010 ficou satisfeito com seu desempenho. "Minhas chances de ser campeão eram muito boas, mas o quinto lugar foi um bom resultado pelos problemas que tive na Pré-Final", ressalta o jovem piloto. "Quero agradecer muito ao ‘Dr. Tibola’ pelos bons motores que tem colocado no meu kart, ao meu ‘coach’ Dudu Dieter e a Techspeed pelos chassis cada vez melhores. Não posso deixar de agradecer a meus patrocinadores, Targh 400, Floricultura Verdes e Cores, MG Pneus, Iame, GH Digital, Techspeed e Sport Wear by ULV, e a meu pai Albani, parceiro de todas as horas, e a meu mecânico Ivan e a equipe Quake2, comandada pelo Zé Bolão", finalizou Bruno Bertoncello.

Gostou? Compartilhe