Inter vira o Gre-Nal e acaba com o tabu

Vitória por 2 x 1 no clássico disputado no Beira-Rio

Por
· 1 min de leitura
Foto - Ricardo Duarte-SCIFoto - Ricardo Duarte-SCI
Foto - Ricardo Duarte-SCI
Você prefere ouvir essa matéria?

Domingo de clássico Gre-Nal no Beira-Rio. Jogo que começou morno e terminou fervendo. O time da casa esteve melhor, os visitantes equilibraram e até saíram na frente. Com pinta de favorito ao título do Brasileirão, o Inter empatou e virou o jogo. Pênalti não marcado ou marcado, esquentaram as animosidades nos últimos minutos, com uma vitória do Internacional por 2 x 1. Fim de uma estiagem de vitórias em clássicos há 12 jogos, boa combinação de resultados e a liderança isolada no Brasileirão, embalam o Inter para o título.

Primeiro tempo morno

Na primeira etapa o Internacional demonstrou um fôlego bem superior ao Grêmio, especialmente no meio de campo. Até a parada técnica para a reidratação, aos 25 minutos, a partida estava um pouco lenta. Então vieram os lances mais efetivos do primeiro tempo. Aos 36, Praxedes lança para Yuri Alberto que chutou na trave. Dois minutos depois, Geromel saltou e caiu reclamando de dores no tornozelo esquerdo. Desfalque gremista, com o capitão chorando na saída do gramado para a entrada de Rodrigues.

Segundo tempo quente

O Internacional iniciou a segunda etapa com o mesmo ímpeto da primeira. E mostrou credenciais em chutes de Yuri Alberto e Edenilson. A resposta veio com Lucas Silva, aos 12. Logo depois, Jean Pyerre chutou em curva e Diego Souza perdeu grande oportunidade. O Grêmio equilibrou o jogo, veio a parada técnica e o time visitante foi crescendo em campo. Renato Portaluppi apostou nas entradas de Maicon, Ferreira e Luiz Fernando. O resultado veio aos 31. Tendo como garçom Diego Souza, Jean Pyerre superou a polêmica da véspera e, entrando pela direita, desviou de Lomba para marcar: Grêmio 1 x 0. Abel também mudou o seu time, tirando duas peças importantes: Praxedes e Patrick, para entrada de Marcos Guilherme e Abel Hernández . Vento e céu nublado sobre o Beira-Rio no final da partida. E aos 45, Victor Cuesta aparece livre para cabecear e empatar o clássico: 1 x 1.Gremistas reclamaram um pênalti sobre Ferreirinha. Mas o árbitro marcou pênalti aos 48 para o Inter. Reclamações gremistas, mas Edenilson virou o jogo: 2 x 1. Inter líder isolado do Brasileirão e fim do tabu de quem não vencia um clássico há 12 jogos.


Gostou? Compartilhe