Inter deixa escapar o título no Beira-Rio

Flamengo perde para o São Paulo, mas fica com a Taça

Por
· 3 min de leitura
Ricardo Duarte/Divulgação Ricardo Duarte/Divulgação
Ricardo Duarte/Divulgação
Você prefere ouvir essa matéria?

Um olho no Beira-Rio e outro no Morumbi. Foram 90 minutos de muita tensão para o torcedor colorado e no final do jogo, ficou sensação de que a noite poderia ser de comemoração, mas terminou com o grito de campeão engasgado na garganta. O Internacional entrou em campo na noite de ontem precisando vencer o Corinthians em casa e torcer por um tropeço do Flamengo diante do São Paulo para conquistar o título do Brasileirão 2020.

No Morumbi deu tudo certo. O São Paulo venceu por 2 a 1, mas em Porto Alegre faltou um gol para, 41 anos depois, o Inter conquistar seu quarto título.

O jogo

Com a bola rolado, apesar de brigar pelo título, o Inter teve um início muito morno. O Colorado aumentou o volume na segunda metade do primeiro tempo e conseguiu encontrar espaços.

 

Pênalti e discussão 

 Aos 30 minutos do primeiro tempo o Corinthians falhou na saída de bola e o Colorado roubou a bola. Moisés avançou pela esquerda e cruzou para trás. A bola bateu no bra com um carrinho. Pênalti marcado pelo árbitro Wilton Pereira Sampaio. Mas o VAR faz a primeira intervenção na partida e chama a arbitragem para rever o lance. Foram cinco minutos de angústia para o torcedor colorado, e o juiz reavalia sua decisão optando em não assinalar o pênalti. 

 

Primeiro Gol anulado

 

Aos 44 minutos do primeiro tempo, Abel Braga inverteu Patrick e Caio Vidal de posição. A mexida deu certo, e na primeira escapada pela direita, Patrick criou o lance e deixou Yuri Alberto em condições de marcar. O centroavante colorado conclui com categoria na saída de Cássio. O árbitro confirma o gol, mas o VAR flagrou o impedimento, e o lance é invalidado.

 

Comemoração no final do primeiro tempo

 

Não demorou muito tempo para os gritos de protesto contra a arbitragem no Beira Rio se transformarem em comemoração. Aos 49 minutos o São Paulo abre o placar no Morumbi. Luciano cobra falta com maestria, e manda para a rede. A derrota do Flamengo deixa o Inter mais perto da Taça. 

 

Tensão sobe no segundo tempo

 

Ao contrário do primeiro tempo, o Internacional entrou em campo nos 45 minutos finais com mais intensidade. Logo aos quatro minutos Edenílson recebeu de Heitor na pequena área e cabeceou para defesa excelente de Cássio.

O Colorado ainda lamentava o gol perdido quando chegou uma má notícia do Mobumbi. O Flamengo empatou logo nos primeiros movimentos da segunda etapa. Bruno Henrique cabeceou e deixou o placar em 1 a 1.


Esperança mantida

Durante todo o segundo tempo, o Inter seguiu superior aos visitantes. Aos 14 minutos de partida Pablo colocou novamente o São Paulo na frente (2 a 1). A equipe de Abel dependia só de um gol para ficar com o título. Dois minutos depois, o Internacional quase balançou as redes. Caio recebeu da intermediária, girou e chutou de fora da área. A bola explode na trave direita de Cássio. Estava tudo dando certo, mas o gol do Inter insistia em não sair.

 

Abel Braga ousado

Não restou outra alternativa ao técnico do Inter a não ser pressionar com todas as suas forças Abel Hernández e Thiago Galhardo entram aos 24 minutos para dar mais poder de fogo. Na sequência entram Peglow e Mazzeti. Mesmo com um volume maior de jogo, o Colorado ronda a área adversário, mas não consegue abrir o placar. Aos 37 minutos, Lucas tem chance e desperdiça. Aos 40, Galhardo também deixa escapar outra boa oportunidade.

 

O segundo gol invalidado

Aos 44 minutos o torcedor chegou a soltar o grito de gol. O Internacional balançou a rede novamente. Abel dividiu a bola com o goleiro Cássio e ela foi para o fundo do gol, mas a arbitragem entende que o lance foi faltoso e não validou.

 

Aos 51 do segundo tempo, outro gol anulado

O drama do Internacional durou até os últimos segundos. Aos 51 minutos do segundo tempo Edenílson aproveita o cruzamento de Cuesta e marca. Seria o gol do título, mas a arbitragem assinala impedimento confirmado pelo VAR. Para desespero da torcida do Inter, o placar insistiu em ficar no 0 a 0 e o título ficou com o Flamengo.

 

 

Apito final e lamento Colorado

O resultado paralelo deu certo para o Internacional, mas, apesar de jogar em casa, o time não teve forças para superar o Corinthians. Patrick lamentou. “Estávamos esperando por esse resultado, há 41 anos e chegamos perto. A gente vinha numa crescente muito boa, sequência de vitórias. Tivemos gols anulados, intervenções do VAR. O Internacional, dentro de suas condições financeiras, está no caminho certo. Que 2021 seja melhor", disse ele.

 

 

Gostou? Compartilhe