Após denúncia de assédio, presidente da CBF é afastado temporariamente

Rogério Caboclo deixa o cargo por 30 dias segundo decisão da Comissão de Ética da entidade

Por
· 1 min de leitura
Rogério Caboclo é acusado de assédioRogério Caboclo é acusado de assédio
Rogério Caboclo é acusado de assédio
Você prefere ouvir essa matéria?

Temporariamente, Rogério Caboclo, não é mais o presidente da CBF. Ele foi afastado por um período de 30 dias, de acordo com a decisão da Comissão de Ética anunciada neste domingo. Em seu lugar assume Antônio Carlos Nunes, o vice mais velho. Ele deixa o cargo em momento delicado para a CBF, pois jogadores e o próprio técnico Tite rechaçam a realização da Copa América no Brasil. Há, ainda, rumores de que Caboclo pretendia anunciar a saída de Tite após a partida de terça-feira, quando a Seleção enfrentará o Paraguai.

Porém, o fato que levou ao seu afastamento foi a denúncia de assédio, por parte de uma funcionária da CBF, relatando sobre o comportamento abusivo de Caboclo. Ela alega que o dirigente chamou-a de ‘cadelinha’ e lhe ofereceu biscoitos de cachorro.

Gostou? Compartilhe