Brasil termina Paralimpíada de Tóquio em sétimo lugar

Esta foi a melhor campanha do país nos Jogos

Por
· 1 min de leitura
Daniel Dias foi porta-bandeira do Brasil na cerimônia de encerramento (Foto: Fábio Chey/CPB)Daniel Dias foi porta-bandeira do Brasil na cerimônia de encerramento (Foto: Fábio Chey/CPB)
Daniel Dias foi porta-bandeira do Brasil na cerimônia de encerramento (Foto: Fábio Chey/CPB)
Você prefere ouvir essa matéria?

A Paralimpíada de Tóquio termina neste domingo (5) com a cerimônia de encerramento no Estádio Olímpico. O porta-bandeira do Brasil na cerimônia de encerramento da Paralimpíada de Tóquio (Japão) foi o multmedalhista Daniel Dias, que foi eleito membro do Conselho dos Atletas do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês). 

Nesta edição da Paralimpíada, o Brasil terminou na sétima posição, com 22 medalhas de ouro, 20 de prata e 30 de bronze e chegou a 100 medalhas de ouro em paralimpíadas. Esta foi a melhor campanha do país nos Jogos. O primeiro lugar ficou a China, com 96 medalhas de ouro, 60 de pratas e de 51 de bronze, o segundo lugar com a Grã-Bretanha, com 41 de ouro, 38 de prata e 45 de bronze e o terceiro lugar com os Estados Unidos, com 37 de ouro, 36 de prata e 31 de bronze.

A próxima edição das Paralímpíadas será em Paris, daqui a três anos. O intervalo para os próximos Jogos Paralímpicos será mais curto em virtude do adiamento por um ano da Tóquio 2020 em função da pandemia do novo coronavírus.

Gostou? Compartilhe