Passo Fundo tem jogo decisivo para sair da lanterna

Técnico Luizinho Vieira estreia em Crissiumal diante do Tupi

Por
· 1 min de leitura
Copinha: vitória na estreia com time misto (Foto – Daya Giacomini-ECPF)Copinha: vitória na estreia com time misto (Foto – Daya Giacomini-ECPF)
Copinha: vitória na estreia com time misto (Foto – Daya Giacomini-ECPF)
Você prefere ouvir essa matéria?

Na tarde de sábado, 18, o Esporte Clube Passo Fundo faz jogo decisivo pela Série A-2, a Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho. Às 15 horas, no Estádio Rubro Negro em Crissiumal, o Tricolor do Planalto enfrenta o Tupi pela 10ª rodada da fase classificatória. A partida ganha importância pela situação das equipes na tabela do Grupo “A”. O Passo Fundo está na lanterna com 7 pontos obtidos em nove jogos: uma vitória, quatro empates e quatro derrotas. Também com sete pontos figura o Igrejinha na sétima colocação, enquanto o Tupi é sexto com 10. Esse quadro demonstra um confronto direto entre Passo Fundo e Tupi para escapar do rebaixamento. Na Série A2, os últimos colocados de cada grupo serão rebaixados para a Segundona Gaúcha. Faltam cinco rodadas para o encerramento da etapa classificatória.


Copinha

Além do Acesso, o Passo Fundo também disputa a Copinha, Troféu Dirceu de Castro. Na quarta-feira, o ECPF estreou jogando no Vermelhão da Serra, quando superou o Atlético de Carazinho por 2 a 1. Comandado pelo técnico da categoria Sub-20, Daniel Amarante, o ECPF teve em campo um time misto. O placar foi aberto pelo Atlético no final da primeira etapa. Aos 14 minutos do segundo tempo Matheus empatou e aos 23 Obina fechou o placar: Passo Fundo 2 a 1.


Novo técnico

Apresentado ao elenco tricolor na manhã de terça-feira, 14, o técnico Luizinho Vieira assumiu o comando do Passo Fundo com a missão de resgatar a equipe da última colocação e, consequentemente, afastar o fantasma do rebaixamento. “Virar o jogo e começar a vencer, que é o mais importante no momento”. Assim, ele definiu a prioridade no comando do ECPF. O técnico Luizinho Vieira estava no Retrô de Camaragibe, Pernambuco, é natural de Criciúma, e tem 49 anos idade. Já trabalhou em equipes como Criciúma, Itumbiara, Sergipe, Luverdense, Volta Redonda, Manaus e Retrô.

Gostou? Compartilhe