Inter perde por 1 a 0 para o Atlético no Mineirão

Colorado volta a campo na próxima quarta-feira (06/10), quando visita o Ceará

Por
· 1 min de leitura
Inter perde chance de ingressar no G6 - Foto - Ricardo DuarteInter perde chance de ingressar no G6 - Foto - Ricardo Duarte
Inter perde chance de ingressar no G6 - Foto - Ricardo Duarte
Você prefere ouvir essa matéria?

O Internacional foi superado por 1 a 0 pelo Atlético-MG, na noite deste sábado (02/10), em partida da 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Disputado no Mineirão, o confronto, iniciado às 21h, contou com gol de Keno para o time da casa. Com o resultado, o Colorado, que volta a campo na próxima quarta-feira (06/10), quando visita o Ceará, segue com 32 pontos na tabela.

Sob o comando de Cuca, o Atlético-MG se notabilizou como um mandante capaz de imprimir ritmo insano nos movimentos de abertura de cada partida, estratégia adotada com o claro objetivo de abreviar a duração do zero no placar. Consciente do repertório rival, o Inter não apenas neutralizou o ímpeto alvinegro desde o apito inicial, como também, à medida que deixou os mandantes desconfortáveis, passou a armar importantes contra-ataques a partir dos espaços oferecidos pelo adversário.

Enquanto Sasha protagonizou as duas únicas chances atleticanas, a primeira após arremate da fora da área e a segunda em lance anulado por impedimento, o Inter contou com primeiro tempo inspirado de Taison para assustar. Aos 15, o 10 acionou Moisés, que apareceu com perigo no corredor esquerdo, mas teve seu cruzamento travado. Logo depois, a assistência foi para Yuri, que parou em Everson. O goleiro alvinegro também operou milagre aos 45, em novo chute do 11 do Inter, espalmado no limite dos dedos.

Galo se impõe

Se o primeiro tempo correu marcado por controle colorado, a etapa final foi iniciada com espaços de sobra para os dois lados. Cedo, Moisés quase exigiu gol contra de Allan, mas Everson salvou o Galo. Pouco depois, o goleiro defendeu chute forte de Lindoso e, na sequência, finalização de Taison, que buscava o contrapé.

Ao mesmo tempo, o Galo começava a encontrar cada vez mais espaços pelo corredor esquerdo, especialmente explorados a partir dos 15, quando Keno e Savarino saíram do banco. Com as trocas, o Atlético-MG também se tornou senhor do embate, e acumulou oportunidades seguidas. Na melhor delas, Keno, aos 32, marcou o gol do jogo.

Gostou? Compartilhe