Governo do Estado anuncia mudanças no secretariado

Será a primeira reforma administrativa no secretariado desde o início da gestão de Eduardo Leite. A mudança envolve três secretarias.

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos, deixa o comando da pasta e será indicada para ocupar uma das diretorias do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). Como o Rio Grande do Sul será o próximo Estado a exercer a presidência rotativa da instituição, Leany será presidente e irá se tornar a primeira mulher à frente do banco.

Uma das idealizadoras do modelo de Distanciamento Controlado adotado pelo Rio Grande Sul para enfrentar a pandemia da Covid-19, Leany seguirá na coordenação do Comitê de Dados e participando do Gabinete de Crise que gerencia as ações contra a doença, ocupando um cargo de assessoria do Gabinete do Governador até a aprovação do seu nome para a diretoria do banco.

O governador Eduardo Leite salientou a importância estratégica que o BRDE terá nas políticas de reestruturação econômica pós-Covid e lembrou o papel fundamental desempenhado por Leany na condução da reforma administrativa e previdenciária do Estado e nas ações de enfrentamento da pandemia até aqui.

A Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag) e a Secretaria de Governança e Gestão Estratégica (SGGE) serão integradas. A nova pasta terá a condução de Claudio Gastal, atual secretário da SGGE. No comando da SGGE, Gastal já vinha liderando ações de gestão para o enfrentamento da pandemia, além de coordenar o processo de Monitoramento Estratégico, o movimento de governo digital do Executivo e o Descomplica RS, projeto de desburocratização e estímulo ao empreendedorismo no Estado.

A segunda mudança ocorre na Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, que será exercida por Rodrigo Lorenzoni, no lugar de Rubens Bender, que a ocupava interinamente. O novo secretário assume com o compromisso de intensificar o planejamento das estratégias de promoção de desenvolvimento no Estado e também terá a tarefa de preparar a separação das áreas de Desenvolvimento Econômico e Turismo.

Depois da separação, cuja data de finalização não está definida, Lorenzoni – que já foi secretário de Articulação e Apoio aos Municípios no início da atual gestão e, como deputado, colaborou na aprovação da Reforma RS na Assembleia Legislativa – comandará a pasta do Turismo.

Conforme o governador Eduardo Leite, o setor também será fundamental no período da retomada econômica, e o novo secretário terá a missão de apoiar a valorização do Rio Grande do Sul como um destino turístico seguro.

A terceira mudança envolve a Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH). Catarina Paladini deixa o cargo a seu pedido. Ele vai se dedicar às eleições de 2020. Quem assume a pasta é Mauro Luciano Hauschild, procurador federal e ex-presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O governador ressaltou a contribuição dada por Paladini na condução da pasta nos primeiros 17 meses de gestão. “Agradeço o olhar sensível e o empenho no desenvolvimento de todas as políticas da pasta”, disse Leite, ao se referir a Paladini.

Quem são

Rodrigo Lorenzoni (Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo) – É médico-veterinário e concorreu ao cargo de deputado estadual pelo Democratas na eleição de 2018, ficando como primeiro suplente da coligação DEM-PSL. É pós-graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas (FGV), com extensão na School of Business Administration da Universidade de Miami (EUA). Foi diretor de Incentivo ao Desenvolvimento da Metroplan e presidiu o Conselho Regional de Medicina Veterinária. Foi secretário de Articulação e Apoio aos Municípios do Governo do Estado entre janeiro e março de 2019 e exerceu o mandato de deputado estadual até fevereiro de 2020.

Mauro Luciano Hauschild (Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos) – Formado em Direito e Matemática, é mestre em Gestão de Sistemas de Seguridade Social (2014). É procurador federal licenciado (Advocacia-Geral da União). Foi ministro interino da Previdência Social (2012) e presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) entre 2011 e 2012. Tem experiência na administração pública federal, tendo atuado como advogado-geral adjunto da União (2009) e chefe de gabinete de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) entre 2009 e 2011.

Gostou? Compartilhe