Desafio Social arrecada mais de 5 mil pares de calçados esportivos

Campanha ocorreu durante os meses de maio e junho em 492 municípios do Estado que participaram do Dia do Desafio

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Neste ano, 492 cidades do Rio Grande do Sul foram desafiadas a participarem da corrente de solidariedade do Desafio Social - ação integrante do Dia do Desafio 2018. A atividade incentivou as pessoas a doarem seus calçados esportivos usados, como tênis e chuteiras, para crianças e adolescentes, com o objetivo de beneficiá-las e, também, como um modo de incentivá-las a prática de esportes. O resultado foi a arrecadação de mais de 5 mil pares, que serão repassados a entidades sociais locais de cada município participante.

 

A ideia do Desafio Social surgiu por meio da observação de colaboradores do Sesc/RS, que viam crianças descalças participando de etapas do Circuito Sesc de Corridas, que ocorre durante todo o ano em diversas cidades do RS. As doações foram entregues nas Unidades Sesc e Senac de cada cidade participante do confronto saudável e nas Prefeituras.

 

Dia do Desafio é realizado sempre na última quarta-feira do mês de maio - neste ano, adiada para 27 de junho no Rio Grande do Sul. Criado no Canadá, o evento é difundido mundialmente pela The Association For International Sport for All (TAFISA), entidade de promoção do esporte para todos, sediada na Alemanha. É uma campanha de incentivo à prática regular de atividades físicas em benefício da saúde. A ação acontece em forma de competição saudável entre duas cidades. O município que mobilizar mais pessoas em relação ao número oficial de habitantes vence.

 

Uma das novidade do evento esportivo deste ano é o tempo de duração dos confrontos entre as cidades. Agora, as disputas saudáveis são de três anos, assim se pretende proporcionar uma maior troca de experiências das ações de esporte e lazer entre os municípios. Além disso, após o DDD 2018, vai acontecer o “Desafio Cidade + Cidade”, que visa promover uma maior integração, cooperação e integração entre os municípios que participaram dos confrontos saudáveis. As duas cidades que competirem entre si, por meio de um cálculo feito pelo Sesc/SP, vão gerar um percentual de mobilização e farão parte de um ranking dentro da sua categoria. O objetivo é que com isto, ao longo do tempo, os municípios troquem ideias, sugestões, projetos, informações, incentivem uma a outra, para que no ano seguinte, juntas melhorem o seu desempenho neste ranking.

 

Recentemente, o Governo Federal publicou a Lei 13.645 instituindo o Dia Nacional do Desafio.O Sesc/SP coordena o evento no Continente Americano desde 2000 e, no Rio Grande do Sul, a ação é capitaneada pelo Sistema Fecomércio-RS/Sesc em parceria com as Prefeituras. O convite à atividade física se estende a todos, envolvendo o poder público de cada cidade, as instituições da sociedade civil, empresas, voluntários locais e os próprios participantes.

Gostou? Compartilhe