Famurs participa de reunião do Grupo de Trabalho que analisará encontro de contas entre Estado e municípios

Presidente Salmo Dias de Oliveira destacou que o objetivo é promover a compensação de valores em todas as áreas da administração pública

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O presidente da Famurs, Salmo Dias de Oliveira, foi recebido na tarde desta quarta-feira (28), pelo secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Branco, para a primeira reunião do Grupo de Trabalho (GT) que terá a incumbência de analisar alternativas para o encontro de contas entre créditos e débitos do Estado com os municípios. No encontro, Salmo ressaltou que a iniciativa objetiva promover o processo de compensação de valores em todas as áreas da administração pública. “Na habitação, por exemplo, propomos que seja feito um levantamento de bens imóveis ociosos pertencentes ao Estado, avaliando a possibilidade de transferi-los aos municípios como forma de pagamento de dívidas e composição de encargos assumidos pelas administrações municipais que são obrigação do governo estadual”, afirmou.

 

A criação do GT, que atendeu solicitação feita pela Famurs, está prevista no Decreto nº 53.932, assinado pelo governador José Ivo Sartori, durante a Assembleia de Verão que reuniu prefeitos gaúchos em Torres, nos dias 21,22 e 23 de fevereiro. A ideia é estabelecer um fórum permanente sobre o tema, para que também sejam apontados caminhos na busca de soluções para os problemas dos municípios que têm pendências com o Estado. Neste primeiro encontro, ficou definido que a Famurs fará um levantamento de cases de municípios que poderiam estabelecer um encontro de contas com o Estado. Posteriormente, será definida a metodologia de trabalho, as diretrizes, bem como o embasamento para a elaboração de uma cartilha de orientação às prefeituras.

 

Também participaram da reunião, o procurador-geral do Estado, Euzébio Ruschel, a procuradora da PGE, Karina Rosa Brack, o subsecretário da Fazenda e contador e auditor-geral do Estado, Álvaro Fakredin, o secretário da Modernização Administrativa e dos Recursos Humanos, Rafaelle di Cameli, o diretor técnico da Junta de Coordenação Financeira da Secretaria da Fazenda, Flávio Pompermayer, o diretor de Assuntos Municipais da Famurs, Flávio José Smaniotto, a assessora jurídica da Famurs, Elisângela Hesse, e a assessora da área de Receitas Municipais da Famurs, Cinara Ritter.

Gostou? Compartilhe