Grupo italiano vai percorrer o estado para resgatar história da imigração

Grupo Le Arti Per Via veio de Bassano Del Grappa (Itália) para refazer rotas da imigração no RS

Escrito por
,
em
Cerca de 60 artistas viajam pelo mundo com espetáculo que reúne música, dança, história e humor

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Os imigrantes italianos chegaram ao Rio Grande do Sul em 1875. Atualmente, o estado tem cerca de três milhões de descendentes do país europeu. Refazer as grandes rotas da imigração é um dos propósitos do grupo Le Arti Per Via, da cidade de Bassano Del Grappa, na região de Vêneto, na Itália. A partir deste fim de semana, artistas italianos vão percorrer o interior gaúcho e se apresentar em oito municípios. Antes da turnê, o grupo se apresentou no Palácio Piratini, nesta quinta-feira (19). O governador José Ivo Sartori e a primeira-dama, Maria Helena Sartori, participaram da solenidade.

 

Le Arti per Via é uma mistura de teatro de rua e museu itinerante. Cerca de 60 artistas viajam pelo mundo com um espetáculo que reúne música, dança, história e humor. O grupo nasceu em 1984, após uma longa pesquisa para reconstruir a vida de artesãos e vendedores do início do século 20. Na época, o comércio tomava conta das pequenas ruas da Itália e, por isso, surgiu o nome Le Arti Per Via (A Arte pela Rua). Eles já fizeram quase 400 shows em 15 países europeus, além de Estados Unidos, Canadá, México, Austrália, Argentina e Brasil.

 

Pela segunda vez no Rio Grande do Sul - a primeira foi em 2002 -, a turnê vai passar por Santa Maria, Iraí, Marau, Encantado, Carlos Barbosa, Bento Gonçalves e Nova Bassano. Nesta última, haverá também a comemoração dos 60 anos de gemellagio (acordo entre cidades ou nações com pontos em comum) com Bassano del Grappa.

 

Para o presidente do grupo, Gianni Posocco, as apresentações no estado têm um significado especial. "Uma obra original que nos devolve o conhecimento e a consciência de um período histórico tão importante quanto a emigração vêneta no sul do Brasil e, em particular, no Rio Grande do Sul. É um museu que pega a estrada", explicou.

 

Gostou? Compartilhe