Mais participação da agricultura familiar na merenda escolar

Entre os pontos acertados estão a definição e o compartilhamento, no âmbito das Coordenadorias Regionais de Educação (CRE), de uma lista de produtores rurais que possam suprir a demanda alimentar das escolas, bem como a compra centralizada dos alimentos, por meio de chamada pública.

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

As secretarias estaduais de Educação e Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) e a Emater/RS-Ascar firmaram, nesta semana, em Ijuí, um compromisso de aumentar a participação dos agricultores familiares no fornecimento de alimentos às escolas.

Entre os pontos acertados estão a definição e o compartilhamento, no âmbito das Coordenadorias Regionais de Educação (CRE), de uma lista de produtores rurais que possam suprir a demanda alimentar das escolas, bem como a compra centralizada dos alimentos, por meio de chamada pública. Conforme a legislação brasileira, pelo menos 30% dos recursos repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para alimentação escolar devem ser empregados na compra de produtos da agricultura familiar. 

O encontro, realizado no auditório da 36ª CRE, reuniu representantes do Governo do Estado, Emater/RS-Ascar, Núcleos de Cooperativismo da Emater/RS-Ascar, seis Coordenadorias Regionais de Educação, agricultores e cooperativas do Noroeste gaúcho. 

Segundo a coordenadora do Núcleo de Cooperativismo de Ijuí, Silvana de Mattos, estarão ocorrendo reuniões no mês de junho com diretores de escolas, representantes de cooperativas e extensionistas da Emater/RS-Ascar para elaboração de listas de fornecedores locais, que deverão ser consultadas pelas CRE na compra centralizada dos alimentos para os estudantes. 

Com informações do governo do Estado

Gostou? Compartilhe