Reforço para segurança pública Mais de 1.800 servidores já aposentados ou egressos das forças armadas vão atuar temporariamente no estado

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Foram chamados no início desta semana 730 servidores da Segurança Pública aposentados e 1.074 egressos das forças armadas para atuarem de forma temporária no estado. Dos aposentados, 80 vão para a Polícia Civil, 400 para a Brigada Militar, 150 para a Superintendência dos Serviços Penitenciários, 50 para o Instituto Geral de Perícias e outros 50 para o Corpo de Bombeiros. Já dos egressos, 800 serão destinados à Brigada Militar, 100 ao Corpo de Bombeiros Militar e 174 para as áreas de saúde da BM. No total, 1.804 novos servidores poderão reforçar a Segurança Pública.
As instituições vinculadas iniciaram nesta segunda os procedimentos para a seleção dos novos servidores, que devem estar aptos para desempenharem suas atividades ainda no início deste segundo semestre. Os locais de atuação serão definidos por cada instituição, levando em consideração as necessidades de cada região. As atividades podem ser desenvolvidas por até dois anos, podendo ser prorrogadas no máximo uma vez por igual período.


Os servidores chamados podem desenvolver atividades de guarda externa de estabelecimentos prisionais, policiamento comunitário, guarda de prédios do Executivo, acompanhamento de videomonitoramento, ações de ensino e treinamento, operações especializadas, atendimento ao público, auxilio em atividades internas e administrativas e condução de veículos oficiais.

 

Gostou? Compartilhe