Gaúchos poderão renovar visto para EUA em Porto Alegre

Centro de Atendimento para Serviços de Visto acelerará emissão do documento

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Os gaúchos poderão renovar o visto para os Estados Unidos em Porto Alegre a partir do mês de março. O anúncio foi feito pelo ministro conselheiro da embaixada do país norte-americano no Brasil, Todd Chapman, durante encontro com o vice-governador Beto Grill, nesta quinta-feira (27), no Palácio Piratini. A nova sede do Centro de Atendimento para Serviços de Visto (CASV) também irá acelerar a emissão da primeira solicitação do documento. 

Para Grill, é importante dar continuidade a essa forte relação de cooperação. "Queremos cada vez mais mostrar nossas potencialidades. Vamos analisar a possibilidade de um escritório de representação norte-americano junto à estrutura do Estado ou do município, para realizar uma série de procedimentos atualmente só feitos em São Paulo, facilitando a vida de quem quer fazer negócios ou viajar para os Estados Unidos", afirmou. 

"Temos interesse em acelerar as relações com o Rio Grande do Sul e estamos investindo muito esforço político nessa ampliação", afirmou Chapman. Segundo o diplomata, o CASV representa uma etapa preparatória ao consulado, que tem previsão de abertura no final de 2015. "O Centro é um importante passo que irá facilitar questões logísticas na primeira emissão. Já as renovações de visto poderão ser efetuadas, o que consideramos um avanço", comemorou. 

Na nova sede do CASV, situada na Avenida Carlos Gomes, 1501, os requerentes do primeiro visto poderão solicitar procedimentos como o preenchimento de documentação, fotos e outras formalidades. A estimativa é de que 35 mil novas autorizações sejam encaminhadas em 2014. 

Segundo o coordenador da Assessoria de Cooperação e Relações Internacionais (Acri), Tarson Nuñez, a visita do ministro consolida a aproximação que vem sendo construída nesta gestão. "O Rio Grande do Sul está tendo uma presença crescente nos Estado Unidos. Temos trabalhado para gerar visibilidade e para atrair este que é um de nossos parceiros comerciais mais relevantes. Consideramos que temos muitos interesses comuns que podem ser explorados, principalmente através de parcerias subnacionais", destacou. 

No Estado até o dia 8 de março, Chapman realiza ainda reuniões na Câmara Americana de Comércio (Amcham) e General Motors, além de visitas às cidades de Gramado, Canela e Bento Gonçalves. 

Perfil econômico
Com população de aproximadamente 316 milhões de habitantes e PIB de US$16 trilhões, os Estados Unidos detém taxa de alfabetização estimada em 99%. Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) também se destaca, ocupando a 4ª colocação no ranking mundial (0,910). O setor agropecuário dos norte-americanos é um dos maiores do mundo, sendo líder na produção mundial de carne bovina e grãos. 

Seu parque industrial contém uma produção diversificada que abrange quase todos os segmentos, destacando-se os setores de softwares e informática, eletrônicos, equipamentos de transporte, produtos químicos, alimentos e petróleo. Vale destacar que os EUA são os maiores produtores, consumidores e importadores de energia, tendo grandes reservas de petróleo, gás natural e carvão. 

Histórico 
A balança comercial entre os Estados Unidos e o Rio Grande do Sul passou de US$ 2,05 bilhões, em 2000, para US$ 2,8 bilhões, em 2013, conforme dados da Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI). No ano passado, o RS exportou US$1,6 bilhão para o país norte-americano, entre tabaco não manufaturado, produtos químicos e calçados. Já as importações, somaram US$1,2 bilhão, com destaque para adubos, fertilizantes e peças automotivas. 

Gostou? Compartilhe