RS Sem Fronteiras traz economia de R$ 34 milhões aos cofres estaduais

O programa RS Sem Fronteiras é produzido pelo Departamento de Jornalismo da Secretaria de Comunicação e Inclusão Digital (Secom) do Governo do Estado e está disponível para download gratuito.

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Em seu terceiro ano de aplicação, o Programa Fornecer, da Secretaria Estadual de Administração, voltado a compras públicas de alimentos para escolas e presídios, já gerou uma economia de mais de R$ 34 milhões aos cofres públicos. A informação é do titular da pasta, Alessandro Barcellos, em entrevista ao programa radiofônico RS Sem Fronteiras desta semana. Barcellos também fala sobre iniciativas como o Programa Otimizar, que busca racionalizar a utilização dos prédios públicos, o Regime Diferenciado de Contratações e o Comitê de Diálogo Permanente com os servidores públicos.

Conforme Alessandro Barcellos, o Programa Fornecer promove uma maior distribuição de renda, ao aumentar o número de fornecedores de pão, leite, carne, embutidos e outros produtos ao Estado. E ainda gera economia, por meio da participação direta dos produtores, sem intermediários, na comercialização.

Quanto ao Programa Otimizar, através de uma série de medidas, vem racionalizando a utilização dos 18 mil imóveis públicos, por todo o Estado. "Com esse programa, fazemos a gestão destes ativos que pertencem ao Governo estadual, desde a atualização dos cadastros até o uso compartilhado de um mesmo prédio, por exemplo, que muitas vezes passa a ser utilizado tanto por órgãos estaduais quanto municipais", informa o secretário.

Barcellos também destaca a agilidade, economia e transparência à contração e execução de obras de interesse das comunidades, via Regime Diferenciado de Contratações. Ele cita o caso do Centro Estadual de Treinamento Esportivo (Cete), em Porto Alegre, cuja reforma da pista de atletismo deverá custar 49% menos ao Estado, através do RDC.

O Comitê de Diálogo Permanente (Codipe) é citado ainda pelo secretário da Administração como um canal direto na relação com os sindicatos e associações de servidores estaduais. O Comitê é integrado por várias pastas e órgãos do Governo e reúne-se com entidades dos trabalhadores para debater tanto as questões salariais quanto temas como assédio moral e outros, nos locais de trabalho.

 

Com informações do Governo do Estado

Gostou? Compartilhe