DetranRS implementa aplicação remota de exames teóricos

A modalidade remota será implantada em etapas

Por
· 1 min de leitura
Foto: Divulgação DentranRSFoto: Divulgação DentranRS
Foto: Divulgação DentranRS

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O candidato está em casa, liga seu computador na hora marcada, entra no link recebido, aciona a câmera e o microfone, faz o reconhecimento facial e inicia a prova sob supervisão remota de um servidor do DetranRS. É esse o futuro que a autarquia projeta para as provas teóricas de primeira habilitação e reciclagem no Estado. O passo inicial foi dado nesta quinta-feira (6/8) com a publicação da portaria que implementa e regulamenta a adesão dos Centros de Formação de Condutores (CFCs) que desejam participar do projeto-piloto.

A modalidade remota será implantada em etapas. Primeiro nos Centros de Formação de Condutores e, posteriormente, quando a tecnologia estiver bem estruturada, na própria residência do candidato ou em local de sua escolha, sempre sob a supervisão de fiscais de prova do DetranRS que atuarão em teletrabalho integral, dedicados exclusivamente a esta atividade.

No mês de julho, a autarquia realizou testes em um CFC de Porto Alegre. A modalidade foi aplicada em oito turmas, sendo quatro compostas por dois alunos e as demais compostas por sete alunos, totalizando 35 provas. Sob a supervisão de um fiscal de prova do DetranRS localizado fora da cidade, os alunos realizaram a prova no computador instalado no CFC, fazendo a identificação por biometria.

Na primeira etapa, o candidato poderá fazer a prova em qualquer um dos 266 CFCs que aderirem ao projeto, aumentando consideravelmente o número de vagas e as opções de horário, desafogando a demanda, que hoje é de 53 mil candidatos aguardando prova teórica, em consequência da pandemia. A medida também trará economia para o Estado, já que evitará o deslocamento de examinadores, o que envolve custos de combustível e diárias. Esses profissionais ainda poderão ser deslocados para aplicação de provas práticas, trazendo reflexo positivo para essa modalidade de prova.

Depois, quando o processo for 100% remoto, além da comodidade de fazer a prova em casa ou local de sua escolha, a intenção é que o horário de atendimento seja estendido, podendo o candidato responder as provas à noite e em fins de semana.

“Facilitar a vida das pessoas e entregar soluções tecnológicas que melhorem nossos serviços na ponta faz parte das metas assumidas pela nossa gestão e pelo governo do Estado. Esse é um caminho natural, que mais cedo ou mais tarde teríamos que trilhar. Já temos tecnologia disponível para realizar as provas de forma remota com segurança, o que significa qualificação na prestação do serviço e economia para o Estado”, avalia o diretor-geral do DetranRS, Enio Bacci.

Gostou? Compartilhe