Aneel revoga normativa 250

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O diretor-presidente da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Nelson Hubner, anunciou nesta quarta-feira (03), durante audiência pública na sede da Emater, em Porto Alegre, a revogação da Resolução Normativa 250, da Aneel. Isso significa o fim dos custos para os agricultores que solicitarem investimentos na rede elétrica. Hubner afirmou, também, que houve falhas no processo ao não perceber o crescimento de demanda das famílias agricultoras que já contavam com energia. "Cuidamos em levar luz para todos e deixamos de investir na estruturação", disse.

Com a proposta de encontrar soluções para o problema da energia elétrica fornecida aos agricultores gaúchos, Governo do Estado, Aneel, Assembleia Legislativa, concessionárias e entidades representativas se reuniram na audiência promovida pelas secretarias estaduais de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo e a de Infraestrutura e Logística. A audiência contou com a participação das empresas concessionárias CEEE, RGE e AES Sul, além de prefeitos, vereadores, deputados e consumidores, que lotaram as dependências do auditório da Emater.

Uma das sugestões apresentadas foi a criação de um grupo de trabalho englobando governos estadual e federal, Assembleia Legislativa, prefeituras, Aneel e cooperativas com intuito de criar um programa de qualidade da energia elétrica para o campo, aos moldes do programa Luz Para Todos. O grupo ficaria responsável pela produção de um projeto que agregasse fontes de financiamento e ações estruturantes na rede.

Hubner se comprometeu em envolver a Aneel no processo que visa estudar melhorias. "Não dá para desenvolver e melhorar renda se não houver condições necessárias. Por isso buscaremos formas de estruturar a rede e custear os investimentos. Não podemos perder tempo", afirmou. O vice-governador Beto Grill participou da audiência e destacou o potencial gaúcho na produção de alimentos. No entanto, salientou a necessidade de se apoiar a agricultura com energia de qualidade. "É questão fundamental para o desenvolvimento no meio rural".

Gostou? Compartilhe