Secretaria de Saúde solicita interdição cautelar de achocolatado no Estado

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS) investiga notificações recebidas da ocorrência de sensação de ardência e irritação na mucosa da boca após a ingestão de achocolatado da marca Toddynho, caixa de 200 mL.

LEIA AQUI A NOTA TÉCNICA NA ÍNTEGRA

 Foram informadas até agora ocorrências desse tipo em cinco municípios:

Porto Alegre - 4 casos

Canoas - 1 caso

São Leopoldo - 1 caso

Gravataí - 4 casos

Passo Fundo - 1caso

Erechim - 1 caso

Até o momento, amostras do lote L4 32 06:08, com data de validade 19/02/2012, estão sendo analisados pelo Laboratório Central do Estado (LACEN). Os primeiros resultados indicaram um pH de 13,3, alcalino, considerado um índice muito alto para um alimento. Como os casos informados estão também se referindo a outros lotes, novas amostras estão sendo recolhidas e encaminhadas para análise.

O CEVS comunicou à Anvisa, uma vez que o produto tem distribuição nacional, e emitiu um alerta às autoridades sanitárias regionais e municipais de todo o Estado determinando a interdição cautelar de todos os lotes do produto no comércio distribuidor e varejista.

ORIENTAÇÕES À POPULAÇÃO

Não consumir achocolatado da marca Toddynho, de qualquer lote, até que resultados da investigação e análises demonstrem quais lotes estão impróprios para o consumo.

Caso tenha ingerido o produto, de qualquer lote, e tenha apresentado sintomas como os até agora relatados (sensação de ardência, irritação e/ou lesões na mucosa da boca) siga as seguintes orientações:

- Procure atendimento médico

- Contate imediatamente a Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de seu município ou o Disque-Vigilância do CEVS, através do fone 150.

 - Mantenha o produto na embalagem original, fora do alcance de crianças e, se aberto, em refrigeração.

 - Caso possua unidades fechadas do produto em seu poder, mantenha-o guardado até novas orientações da vigilância.


Assessoria de Comunicação Social da Secretaria Estadual de Saúde

Gostou? Compartilhe