Temporais atingem municípios da Região Noroeste RS

As regiões mais atingidas foram a Norte, Noroeste e Central do estado. Ventos de até 110 km/hr foram registrados.

Por
· 1 min de leitura
Técnicos da Defesa Civil Estadual foram até São Francisco de Assis vistoriar áreas de riscoTécnicos da Defesa Civil Estadual foram até São Francisco de Assis vistoriar áreas de risco
Técnicos da Defesa Civil Estadual foram até São Francisco de Assis vistoriar áreas de risco

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Conforme previsto em alerta emitido pela Defesa Civil, o final de semana teve chuva e vento forte em algumas regiões do estado. A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Rio Grande do Sul vistoriou os locais atingidos e prestou auxílio às localidades e comunidades afetadas. 

As regiões mais atingidas foram a Norte, Noroeste e Central do estado. Ventos de até 110 km/hr foram registrados. Os municípios de Porto Alegre, Santiago, Santa Rosa, Uruguaiana e São Francisco de Assis tiveram maiores danos, como queda de árvores e postes de energia elétrica, destelhamentos e alagamentos. 

Em São Francisco de Assis cerca de 150 famílias tiveram suas casas destelhadas pela força do vento. A prefeitura, com auxilio do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil, distribuiu lonas de maneira emergencial. O município, que já manifestou intenção de decretar Situação de Emergência, foi vistoriado pelos coordenadores regionais da Defesa Civil estadual no domingo (3). Nesta segunda-feira (4) seguem os levantamentos dos danos pelas áreas rurais. 

E o estado de alerta deve ser mantido neste começo de semana. A previsão para esta segunda-feira confirma a possibilidade de fortes chuvas nas regiões Noroeste, Campanha e Centro do Estado, especialmente na região de Uruguaiana. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil segue monitorando, emitindo alertas e vistoriando áreas atingidas. Situações de risco devem ser informadas através do telefone de emergência 199.

Governo do Estado

Gostou? Compartilhe