Câmara setorial da Secretaria da Agricultura debate cadastro dos plantios florestais

Ficou acertado que o novo banco de dados estatístico do cadastro seja desenvolvido na plataforma on-line do Sistema de Defesa Agropecuária (SDA) vinculado à Seapdr

Por
· 1 min de leitura
Um dos temas abordados foi a modernização e o aperfeiçoamento do cadastro dos plantios florestais (Foto: Divulgação)Um dos temas abordados foi a modernização e o aperfeiçoamento do cadastro dos plantios florestais (Foto: Divulgação)
Um dos temas abordados foi a modernização e o aperfeiçoamento do cadastro dos plantios florestais (Foto: Divulgação)
Você prefere ouvir essa matéria?

Integrantes da Câmara Setorial das Florestas Plantadas da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) reuniram-se na terça-feira (10), por videoconferência e presencialmente, a fim de debater propostas para a cadeia produtiva. Um dos temas abordados foi a modernização e o aperfeiçoamento do cadastro dos plantios florestais. A condução foi do coordenador da câmara, engenheiro florestal Daniel Chies.

Segundo o assessor técnico da câmara e fiscal agropecuário Fabrício Azolin, ficou acertado que o novo banco de dados estatístico do cadastro seja desenvolvido na plataforma on-line do Sistema de Defesa Agropecuária (SDA) vinculado à Seapdr.

“O sistema emitirá o Certificado de Produtor Florestal para pessoas físicas e jurídicas, sendo todas as informações necessárias compartilhadas com a Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luís Roessler (Fepam), órgão de licenciamento ambiental”, explicou. Serão objetos do novo cadastro as principais espécies florestais cultivadas, como eucalipto, pinus, acácia-negra, erva-mate, casuarina, cinamomo gigante, cipreste, palmeira-real e plátano, entre outras.

Para tanto, também ficou acordado o modelo básico para o novo banco de dados proposto pelo grupo de trabalho (GT) específico para o desenvolvimento do cadastro dos produtores florestais e seus respectivos plantios junto à plataforma on-line, o qual poderá ser aperfeiçoado.

Azolin contou que um novo grupo de trabalho desenvolverá o Plano Estadual para o Desenvolvimento das Florestas Plantadas no Estado, alinhado ao plano nacional, a ser aprovado pela câmara setorial para encaminhamento ao secretário da Agricultura, como um dos instrumentos da política agrícola das florestas plantadas e seus produtos.

“O GT terá a coordenação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e representação técnica da Associação Gaúcha de Empresas Florestais (Ageflor), da Gerência de Fiscalização Florestal (Geflor), do Sindimadeira-RS, da Farsul, da Fetag, da Seapdr e da Fepam”, detalhou Azolin.

Durante a reunião, a Secretaria Executiva do Fundo Estadual de Desenvolvimento Florestal (Fundeflor) informou que já iniciou o recolhimento das taxas do fundo ano-base 2020.

Mais informações em https://www.agricultura.rs.gov.br/cadastro-florestal.


Gostou? Compartilhe