Morre Paulo Morales, chefe de gabinete do governador Eduardo Leite

Por
· 1 min de leitura
Divulgação/ONDivulgação/ON
Divulgação/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

Morreu neste domingo (27), aos 61 anos, o secretário extraordinário da Chefia do Gabinete do Governador, Paulo Morales. Nas últimas semanas, Morales esteve afastado do cargo para tratamento de um câncer de esôfago. O falecimento ocorreu em decorrência de complicações causadas pela doença.

Engenheiro civil pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel), Morales atuou na iniciativa privada no segmento da construção civil e ocupou diversos cargos públicos ao longo de sua trajetória. Foi Superintendente Administrativo do Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas (Sanep), administrador do Porto de Pelotas, secretário de Qualidade Ambiental e de Obras e Serviços Urbanos e secretário de Planejamento e Gestão do município antes de assumir a chefia do gabinete do governador Eduardo Leite.

"Não tenho palavras para descrever a dor que sinto neste momento. O Mosquito (como era conhecido) era, além de um amigo, um incentivador, apoiador e parceiro de valor inestimável. Fica a mais profunda gratidão: muito, muito obrigado, Mosquito", afirmou o governador.

O governador em exercício, Ranolfo Vieira Júnior, também lamentou a perda de Morales e ressaltou que, além de uma figura humana muito querida no governo, o chefe de gabinete do governador desempenhava um importante papel técnico.

"O Paulo Morales sempre foi uma ponte que facilitou muito a relação do gabinete do governador com os secretários e o restante do governo. Era uma pessoa de posições fortes e que prezava por realizar um trabalho técnico de alta qualidade no assessoramento ao governador. A sua perda é irreparável e nos causa profunda consternação", afirmou.

Paulo Morales era natural de Pelotas e deixa mulher e quatro filhos. Em sua memória, o governo decidiu decretar luto oficial por um dia.

Gostou? Compartilhe