Estudo e atividade física: combinação perfeita

?? preciso priorizar a mente, mas não esquecer do corpo

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Se você pensa que, para ganhar tempo para estudar, pode deixar de lado os exercícios físicos está muito enganado. “Alternar uma rotina de estudos com a prática de exercícios ajuda na concentração, na postura e no bem-estar de quem está se preparando para o vestibular ou alguma prova”, explica o sócio proprietário da Academia Simbiose, Mauro Sérgio de Oliveira. Por isso, é fundamental que o tempo dedicado aos livros deve ser intercalado com atividades físicas.

De acordo com Mauro, que é graduado em Educação Física, os exercícios físicos evitam problemas que o sedentarismo pode acarretar como obesidade, hipertensão, diabetes, problemas de coração, falta de concentração, capacidade de memorização, entre tantos outros, mas no caso dos estudantes, a vantagem de se exercitar está na fixação do conteúdo. “Existem estudos que mostram que quem pratica atividade física tem uma capacidade maior de memória, reflexos mais apurados e maior concentração. Isso se deve ao fato de ter que aprender novas habilidades físicas, desenvolver essas capacidades. Além disso, eles ajudam a diminuir os níveis de estresse, comuns em quem está sob influência de períodos de grande tensão”, destaca. Vale lembrar também que ao praticar exercícios aeróbios (caminhar, correr, nadar, entre outros), com intensidade de leve a moderada, o corpo libera uma substância conhecida como beta-endorfina, que proporciona sensações de bem-estar e prazer.

O ideal, segundo Mauro, é buscar alguma forma de atividade que você goste e lhe dá vontade de fazer. Nada de procurar algo entediante, afinal, o resultado pode ser justamente o contrário. “A ideia é unir prazer e exercício e, para isso, há inúmeras opções como caminhadas, bicicleta, musculação, dança, e por aí vai. Para quem está sedentário, é importante realizar uma avaliação física, médica e nutricional, com orientação de cada profissional de sua área. É preciso destacar ainda a importância da hidratação e da escolha de uma roupa e calçados adequados. O que não pode é ficar parado”, finaliza. 

Gostou? Compartilhe