OPINIÃO

Novas façanhas

Por
· 3 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A cada quatro anos o governo do Estado do RS adota uma nova marca. Como nenhum dos governadores que buscaram a reeleição logrou êxito, a identidade visual perde a razão de ser. A do governo Eduardo Leite (PSDB), que passou a ser usada em abril do ano passado, é minimalista e identificada apenas pela expressão gov. RS. O conceito “novas façanhas”, que acompanha a marca, não poderia ser mais apropriado. Ele remete ao Hino-Riograndense, em reconhecimento aos feitos do passado e também apontando para o futuro. As cores da bandeira do Estado, o terceiro elemento, tem sido por motivos óbvios a única similaridade com os das gestões anteriores.

I I

Na proporção, os desafios do governo Eduardo Leite/Ranolfo Vieira Júnior são muito maiores dos enfrentados há 185 anos pelos líderes farroupilhas. Eles são institucionais e além do dialogo com a sociedade passam pelo crivo do legislativo e judiciário Nestes dias que antecedem ao 20 de setembro, data magna da unidade da federação mais meridional do Brasil, o governador está realizando um périplo pelo RS. Os encontros, batizados de “Dialogo RS: Reforma Tributária”, tem por objetivo expor aos prefeitos, deputados, líderes e entidades regionais os motivos que levam o governo a propor uma reforma no sistema, e segundo a assessoria de imprensa do Piratini, “desfazer mitos que foram criados em torno das medidas”.

I I I

As reuniões tiveram inicio no dia 29 de agosto. Na quarta-feira (9) foram realizadas em Santa Cruz do Sul e Santa Maria, ontem (10) em Santa Rosa e Erechim, hoje em Uruguaiana, e amanhã, sábado, em Bagé. Um tema espinhoso, e que castiga o consumidor gaúcho desde 2015 quando alíquotas do ICMS foram majoradas, a reforma tributária que tramita na Assembleia Legislativa, sofre críticas pelos dirigentes da Federasul. A presidente da entidade que conta com 158 entidades filiadas, e reúne associações comerciais, industriais, de serviço, agricultura e tecnologia, tem reiterado que o momento é inapropriado para a discussão. Simone Leite pediu que o governador retirasse o projeto de regime de urgência.

I V

No Palácio Farroupilha as PLs 184, 185, e 186, que formam o pacote de mudanças, estão programadas para entrar na pauta de votação na próxima quarta-feira (16). A resistência das entidades empresariais, que veem na reforma uma ferramenta de aumento de impostos reflete na posição dos integrantes da casa legislativa. Para ser aprovado o projeto necessita de maioria simples, 28 votos dos 55 deputados. Ao lobby da Federasul se somam outras entidades. O governo do Estado corre contra o relógio para ter o pacote aprovado e entrar em vigor em 2021. E também para demover parte dos 37 deputados que já adiantaram voto contrário da forma como os projetos chegaram a sede do legislativo.

Curtas:

# O Ministério da Infraestrutura estima que o investimento na pavimentação, adequação de capacidade, e melhoria da segurança nos 69 km da Transbrasiliana entre Erechim e Passo Fundo será de R$ 248 milhões.

# O número foi revelado por Tarcisio Gomes de Freitas, ministro que compões o chamado núcleo militar do governo Bolsonaro, durante live realizada com o senador Lasier Martins (Podemos).

# A demanda do trecho da BR-153 foi pautada pelo senador gaúcho e prontamente respondida pelo ministro, que é formado pelo Instituto Militar de Engenharia e bacharel em Ciências Militares pela Academia das Agulhas Negra.

# Conhecido como “ministro pé no barro” da gestão Bolsonaro, Gomes de Freitas teve uma passagem pela missão brasileira no Haiti.

# A Câmara de Vereadores de Getúlio Vargas enviou nesta semana ao governador Eduardo Leite (PSDB) uma moção contrária a alteração da legislação que trata da cobrança do IPVA.

# O pedido foi apresentado pelo vereador Elói Nardi (PP) na última sessão da Câmara e obteve a aprovação unanime dos colegas.

# Na mesma sessão o vereador Vilmar Soccol (PTB) teve aprovado o pedido de felicitação ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) pelos 10 anos de serviço no município.

# Após um período de dez dias de férias o prefeito de Estação, Humilde Camargo (MDB) reassumiu as atividades na manhã de terça-feira (08).

# Neste período a vice-prefeita Maria Helena Tonin (Cidadania) esteve a frente do cargo do município que neste ano completou 32 anos.

Dito & Feito:

Com objetivo da iniciativa é dar visibilidade ao problema através de diversas ações, como a promoção de palestras e seminário a presidente da Frente Parlamentar de Combate ao Suicídio, à deputada estadual Franciane Bayer (PSB) protocolou o Projeto de Lei 206/2020 que institui a campanha de valorização da vida denominada Setembro Amarelo e o Dia Estadual de Prevenção ao Suicídio, a ser realizado anualmente em 10 de setembro. 

Gostou? Compartilhe