OPINIÃO

Reminiscências: Sogeasme

Por
· 4 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Não seremos os mesmos após o coronavírus. A afirmação, que vem sendo utilizada em profusão desde o início da pandemia, suscita infinitas reflexões. Neste momento de quarentena a máxima “Canta tua aldeia e cantará o mundo”, do escritor russo Leon Tolstoi (1828 – 1910), inspira a coluna de hoje. Na próxima quinta-feira, dia 11 de junho, s Sociedade Getuliense de Amparo aos Menores Desamparados (Sogeasme) completa 65 anos. Como todas as demais entidades deste município, que neste ano celebra seu 85º aniversário, a Sogeasme foi criada graças aos esforços da comunidade e de suas proeminentes lideranças. .

I I

A notícia da realização da assembleia para a apresentação e aprovação dos estatutos foi publicada na capa do jornal O Município de Getúlio Vargas, edição de 18 de junho de 1955. Para a diretoria foram eleitos: Dr. Mário Eulino de Mendonça, Romeu De Nardi, José Predebon, Zeno José Hech, Osvaldo Guerra e Darcilo Giacomazzi, como 1º, 2º, 3º, 4º e 5º presidente e vice-presidentes, respectivamente. Para 1º, 2º e 3º secretário: Orion Edler, Maria Vasconcelos e Otávio Totti; 1º, 2º e 3º tesoureiro: Antônio Dino Balbinot, Edmundo Mello e Castorina Basso. Conselho Fiscal: Dr. Léo Stumpf, Olinto Pereira da Silva e Ir. Paulo da Cruz; suplentes: Ernesto Bergamini, Plácido Emílio Basso, e Luís Bramatti.

 I I I

A iniciativa partiu do editor do jornal local, José Antônio Zaar. Com o título “O problema dos menores abandonados”, ele assinou e publicou seis artigos. No primeiro, na edição de 19 de fevereiro desafiou: “Vamos interessar-nos primeiramente por nossos menores”. Na da semana seguinte: “Atacado cedo, o problema terá solução relativamente fácil”. Na edição de cinco de março: “É uma questão de boa vontade não de dinheiro”. Nos dois artigos seguintes, de 12 e 19 de março: “O primeiro passo deverá ser dado pelas autoridades”, e “Acreditamos no espirito humanitário dos getulienses”. E por fim, na edição de 26 de março anunciou: “O primeiro fruto de uma campanha e o convite para a reunião programada para 2ª feira, dia 29, no Fórum”.

I V

Entre o dia 26 de março, quando da primeira reunião, e a assembleia de fundação, se passaram 16 dias, período em que foram elaborados os estatutos. Dentre os integrantes do grupo de trabalho, formada pelo Juiz, Promotor, jornalista, e o diretor do Colégio Cristo Rei, as senhoras Maria Vasconcelos e Sulma De Nardi. Ao longo de seis décadas, a entidade que é hoje presidida pela professora Neli Todero, cumpriu com êxito a finalidade pela qual foi criada. Com a reformulação estatutária ocorrida em 2014 o nome foi alterado para Comunidade Terapêutica Sogeasme. E desde então vem trabalhando para a reintegração de dependentes de substâncias psicoativas.

V

Instalada no Km 02 da RS-475, que liga Getúlio Vargas a Floriano Peixoto, a Sociedade Terapêutica Sogeasme tem capacidade para 20 residentes, apenas do sexo masculino e maiores de 18 anos,. São dez vagas pelo SUS e outras 10 através de convênio com Prefeituras e Particulares. Contando com uma equipe multidisciplinar, promove entre outros, a transformações dos internos dependentes de álcool, drogas, ou mesmo de atos infracionais.  Além da reabilitação física, psíquica e estimula o desenvolvimento cultural, contribuindo deste modo com os cuidados pessoais e a autoestima. Ao longo dos últimos cinco anos um significativo número de pessoas puderam retornar a vida social e o pleno uso da cidadania.

Curtas:

# Eleito com 54,73% dos votos válidos em 2016 o prefeito Valmor Tomazini (atual Cidadania), de Erebango, deverá buscar a reeleição no pleito deste ano.

# Nos bastidores da política erebanguense é tida como certa a candidatura do ex. prefeito Valmor Tomelero (MDB), que não logrou êxito na campanha passada.

# Rompido com o governo Tomazini, o atual vice-prefeito Flávio Evandro Kusz vem sendo sondado para compor uma chapa de oposição ao lado de Tomelero.

# Nesta semana o PCdoB municipal apresentou sua pré-candidatura ao executivo do município conhecido nacionalmente como Coração Verde do Rio Grande.

# O diretório municipal do PCdoB de Erebango colocou a disposição os nomes de Evandro Fróis, Rui Valença e André Gostinski.

#Em 2016 o PCdoB integrou a coligação vitoriosa denominada Hora de mudar: Erebango para todos, com o PPS e o PDT.

# O dia de ontem, quatro de junho, marcou a passagem dos dez anos de assinatura da Lei da Ficha Limpa.

# A Lei que contou com um grande apoio da sociedade brasileira proíbe a eleição a cargos públicos de candidatos condenados por transição em julgado ou por órgãos colegiados da Justiça.

# Por iniciativa do vereador Dinarte Afonso Tagliari Farias (PP), a Lei da Ficha Limpa foi adaptada em 2011 no município de Getúlio Vargas. 

# Por conta da Lei Complementar nº 135 (Ficha Limpa) o ex. prefeito Pedro Paulo Prezzotto (DEM) não poderá se apresentar em 2020 como candidato a cargo eletivo.

# A bancada do PP da Câmara de Getúlio Vargas teve aprovado o pedido para que o titular da pasta do Meio Ambiente seja convidado para esclarecer sobre supostas irregularidades em relação à poluição dos rios numa próxima seção.

# A cobrança em relação à poluição do Arroio Ribeiro e do Rio Paulo vem sendo feita com frequência pelas vereadoras Deliane Assunção Ponzi e Cleonice Terezinha Petroli Forlin, ambas do MDB.

Obituário:

O jornalista e escritor Camilo Simon, que atuou na imprensa do RS, faleceu na terça-feira (02) em Porto Alegre, aonde residia com a esposa Rejane. Em novembro do ano passado, quando das festividades de aniversário do município de Sertão, ele retornou a cidade natal para sessão de autógrafo do livro O Funileiro de Sertão – A Saga da Família João Alfredo Simon. A maldição do Padre, lançado em 1997, foi uma das tantas contribuição de Camilo Simon para a história regional. 

Gostou? Compartilhe