Mauricio Dal Agnol é excluído do quadro da OAB/RS

Ele já havia perdido o direito de exercer a profissão em 2015, após ser acusado pelo Ministério Público Estadual por apropriação indébita.

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?


O advogado Muricio Dal Agnol foi excluído dos quadros da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/RS) na sessão do Conselho Pleno da entidade, na sexta-feira (28). O presidente da Ordem gaúcha, Ricardo Breier, destacou que a decisão do Conselho demonstra a preocupação da entidade com a conduta ética na atividade da advocacia. “A Entidade atua fortemente para garantir as prerrogativas aos colegas. Entretanto, exigimos que a ética profissional seja cumprida, pois a advocacia deve ser exemplo para a sociedade”, alegou.

 

A decisão é passível de recurso, como explicou a diretora da subseção da OAB em Passo Fundo, Morgana Bordignon. “Não transita em julgado. O prazo para os advogados recorrerem iniciou na segunda-feira (1º) e será apreciado, agora, em 2ª Instância pelo Conselho Federal da Ordem, em Brasília”.

 

Dal Agnol havia perdido o direito de exercer a profissão em 2015, após ser acusado pelo Ministério Público Estadual por apropriação indébita.

 

As investigações desencadeadas durante a operação Carmelina, em 2014, apuraram que o advogado ingressava na Justiça em nome de clientes contra a empresa de telefonia Companhia Rio-Grandense de Telecomunicações (CRT). Conforme a denuncia, Dal Agnol não repassava, ou repassava parcialmente, os valores referentes as ações.

 

Gostou? Compartilhe