Operação aperta o cerco contra detentos em liberdade

Dos 175 presos que foram beneficiados com a medida cautelar durante a pandemia, 38 retornaram ao presídio de Passo Fundo

Por
· 1 min de leitura
Divulgação/ON Divulgação/ON
Divulgação/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

A  Polícia Civil, Brigada Militar e a Susepe, em conjunto com a Vara de Execuções Penais – PJ e Ministério Público Estadual realizaram, na manhã de ontem, (23), a Operação Capturas em Passo Fundo. A ação é resultado de uma série de fiscalizações  para verificar se os apenados em prisão domiciliar, em razão do Covid-19, estavam cumprindo as determinações judiciais. Dos 175 colocados em  liberdade, 38 já retornaram ao presídio.

As fiscalizações aconteceram em três etapas. Nas duas primeiras, nos dias 8 e 15 de abril, os policiais apuraram  que 25% dos apenados não estavam cumprindo as condições impostas na decisão judicial. 

Os fatos foram relatados ao Poder Judiciário e ao MP. Um grupo de 20 apenados teve a prisão decretada por desobedecer as medidas cautelares. Na operação desencadeada na manhã de ontem (23), a força-tarefa prendeu 12 deles. Somadas com as prisões realizadas na semana passada, incluindo também prisões em flagrantes, o total é de 27.  

Segundo o delegado Diogo Ferreira, da Draco de Passo Fundo, que foi o coordenador da operação, o resultado das ações conjuntas entre os órgãos de segurança pública do município. “A operação integrada entre as instituições demonstra a união em prol da segurança pública no município, visando dar maior sensação de segurança para a comunidade, e principalmente que criminosos que não cumprem as regras permaneçam recolhidos”, disse ele. 

Gostou? Compartilhe