Encontro internacional debate a violência doméstica durante o isolamento social

Por
· 1 min de leitura
Divulgação/ONDivulgação/ON
Divulgação/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

A capacitação profissional de servidores policiais para atuarem no enfrentamento da violência doméstica, a implementação do questionário de avaliação de risco e a disseminação de boas práticas, como os grupos reflexivos de gênero, foram algumas das ações apresentadas, nesta quarta-feira (29), pela Chefe de Polícia do Rio Grande do Sul, Delegada Nadine Tagliari Farias Anflor, em sua participação no evento "Violencia intrafamiliar en tiempos de pandemia: la urgencia de respuestas institucionales coordinadas", realizado exclusivamente por videoconferência.

O evento propõem uma série de quatro diálogos técnicos divididos por regiões, a fim de discutir os dados estatísticos de denúncias envolvendo violência familiar - ocasionado principalmente pela política de isolamento social, adotada no combate ao Coronavírus - e propor soluções.

No diálogo de hoje, voltado a autoridades do Brasil, Chile, Argentina, Uruguai e Paraguai, países que compõe a região do Cone Sul, Nadine que representou a delegação brasileira como Presidente do Fórum de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia (CONCPC), também falou sobre a qualificação no tratamento das estatísticas policiais brasileiras. "Buscamos, de alguma forma, alinhar os bancos de dados estatísticos, a fim de se criar um banco único entre as polícias brasileiras, com o objetivo de mapear o perfil das vítimas e agressores", afirmou Nadine, pontuando que essa ação contará com a participação efetiva de Delegadas de Polícia, já que elas conhecem os casos.

O encontro teve a participação da Vice-Presidente do Uruguai, Beatriz Argimón Cedeira, e também do presidente do Conselho Nacional de Comandantes Gerais (CNCG) das Polícias Militares (PM) e Corpo de Bombeiros Militares (CBM), o Comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel Carlos Alberto Araújo Gomes Júnior. Em sua fala, o coronel Araújo traçou um panorama da violência doméstica enfrentada em todo país, salientando o trabalho realizado pelas Polícias no país.

Gostou? Compartilhe