Mãe de Rafael presta novo depoimento para a polícia

Ela manteve a versão de que o garoto morreu após a ingestão de medicamentos

Por
· 1 min de leitura
Divulgação/ONDivulgação/ON
Divulgação/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

A Polícia Civil segue com as investigações sobre a morte de Rafael Mateus Winques, 11 anos, na cidade de Planalto. Após a realização de uma entrevista coletiva (terça-feira), onde o delegado Ercílio Carletti, responsável pelas investigações, detalhou como o crime foi elucidado, a investigações seguiram com o objetivo de averiguar se mais pessoas estão envolvidas na morte do garoto. 

Alexandra Dougokenski, que confessou o crime, prestou novo depoimento aos policiais, onde manteve a versão de homicídio culposo, quando não há intensão de matar. Ela manteve a sua versão de que a criança morreu depois que ela ministrou uma dose de medicamentos. 

A Polícia Civil montou uma força tarefa para elucidar o crime de forma mais breve possível. Segunda a delegada Larissa Fajardo, entre esta terça e quarta-feira, um delegado e três agentes policiais foram deslocados de Porto Alegre para Planalto com o objetivo de auxiliar nas investigações. “Ainda estamos aguardando informações da perícia técnica, para dar andamento a algumas etapas da investigação”, disse ela. 

Gostou? Compartilhe