Autor de homicídio presta depoimento à polícia

Ele contou sobre o desentendimento e manteve a versão já conhecida pela polícia

Escrito por
,
em
Crédito:

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Depois de assumir a autoria do homicídio que ocorreu no último domingo (29), na Vila Rodrigues, o acusado pelo crime, de 48 anos, prestou depoimento à polícia. Ele esteve na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) na manhã de ontem (02) e deu sua versão.
De acordo com o chefe de investigação, Volmar Menegon, o relato é o mesmo das testemunhas. “Nós ainda temos que ouvir outras pessoas, dos dois lados, mas o depoimento dele está igual aos relatos que já havíamos colhido”, diz. No dia seguinte ao fato, o homem se apresentou à polícia, acompanhado de um advogado e admitiu o crime. Ele preferiu não se manifestar na data, pois alegou estar ainda abalado com os acontecimentos.


Relembre
A morte é consequência de um desentendimento entre vizinhos da rua João de Césaro. Durante a briga, um deles, identificado como Marco Aurélio Lengler, de 38 anos, foi ferido no peito com dois golpes de faca. Ele chegou a ser socorrido ao hospital, pelos Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo relato de testemunhas, a confusão iniciou ainda à tarde, quando um dos moradores do bairro limpava o porão de casa e cortava algumas madeiras, com uma motosserra. O outro envolvido, que reside em um prédio da rua, se incomodou com o barulho e gritou xingamentos da sacada do apartamento.


Insatisfeito com o que ouviu, o homem armou-se com uma adaga e foi até o prédio, aonde chegou a arrombar a grade da frente do edifício. Vizinhos precisaram intervir e acalmaram o suspeito, que voltou para sua casa. Já no início da noite, o morador do prédio voltou a fazer xingamentos da sacada e resolveu descer. Ele foi em frente à casa do desafeto e fez provocações, chamando para briga.
O sogro, que também reside no local, tentou intervir e pediu para que o vizinho do prédio fosse embora, momento em que acabou agredido. Houve confusão. Enquanto os homens brigavam em via pública, o genro armou-se mais uma vez com a faca e desferiu dois golpes no vizinho. Os Bombeiros socorreram a vítima ao hospital, com ferimentos graves. Em seguida entrou em óbito. A equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), investiga o caso.

Gostou? Compartilhe