Detentos do Presídio de Passo Fundo confeccionam vassouras ecológicas

Segundo o presidente do Conselho da Comunidade, Vinicius Toazza, ?EURoea relevância deste projeto ocorre ao viabilizar a execução de trabalho prisional para o regime semiaberto

Escrito por
,
em
Quando a produção dos materiais for ampliada, as vassouras serão doados para casas assistenciais

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O Instituto Penal de Passo Fundo (IPPF) iniciou no final do mês de maio, o projeto "Produzindo e transformando lixo em oportunidade", que tem como objetivo capacitar a mão de obra prisional na confecção de vassouras ecológicas. O programa viabilizou a implantação da fábrica de vassouras ecológicas a partir da reciclagem de pets consumidas no próprio estabelecimento prisional.


O curso com duração de 12 horas abrangeu 05 apenados, no primeiro momento, no entanto, com a extensão do projeto, será possível incluir toda a população prisional no processo de reaproveitamento do material descartado (pets).


Segundo o presidente do Conselho da Comunidade, Vinicius Toazza, “a relevância deste projeto ocorre ao viabilizar a execução de trabalho prisional para o regime semiaberto, o desenvolvimento da política de ressocialização e valorização dos envolvidos, bem como a educação ecológica e ambiental ao promover novo destino ao lixo", ressalta ele.


A intenção é promover nos apenados a identificação com outros papeis sociais e o desejo de novas perspectivas a vida. O projeto prevê uma segunda etapa, realizando ações de caráter educativo, ao conscientizar os apenados e familiares da importância da separação e reaproveitamento dos materiais recicláveis, dando novo destino ao descarte de materiais.


O programa é uma parceria do Conselho da Comunidade do Sistema Prisional de Passo Fundo, através de recursos do Ministério Público do Trabalho e conta com o apoio dos servidores penitenciários do Instituto Penal de Passo Fundo e do Presídio Regional de Passo Fundo.
As vassouras confeccionadas serão destinadas para uso do IPPF e também para Presídio Regional de Passo Fundo, quando ampliado a produção os materiais serão doados para casas assistenciais.

Gostou? Compartilhe