Estado não vai aceitar chantagem de preso, diz Schirmer

Secretário falou sobre as ações nas casas prisionais da região durante entrega de viaturas ontem, em Passo Fundo. Ato contou com a presença do governador Ivo Sartori

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O secretário de segurança, César Schirmer, disse que o estado não vai aceitar nenhum tipo de provocação ou chantagem de presos que estão incendiando presídios no interior do estado, para forçar a prisão domiciliar. A afirmação foi feita ontem, durante entrega de 15 viaturas para a Brigada Militar. O ato aconteceu no campo do 3º RPMOn, em Passo Fundo, e contou com a presença do governador, José Ivo Sartori, além de prefeitos da região.

 

"Se algum preso está pensando em incendiar presídio para ter regalia, está muito enganado. O tratamento que será dado, dentro da lei, será com maior rigor" declarou. Desde o início do ano já foram registrados 10 casos, sendo quatro deles na região da 4ª Delegacia Penitenciária, com sede em Passo Fundo. Schirmer declarou que nem todos os incêndios desta estatística foram criminosos. No entanto, já tem a comprovação de pelo menos dois deles, nas cidades de Rio Grande e Carazinho. Erechim também deve ser cofirmado. Nestes casos, os detentos do semiaberto estão tendo regressão de regime, passando para o interno. "Estamos agindo de forma muito contundente, todos os presos estão indo para o regime fechado. Não aceitamos nenhum tipo de constrangimento ou chantagem. Estamos identificando os responsáveis, e tomamos as providências para passar do semiaberto para o fechado", observou.


Presídio
Assunto recorrente toda que vez que a cúpula da segurança do Estado passa por Passo Fundo, Schirmer também comentou sobre a situação do novo presídio de Passo Fundo. Ele disse que o procedimento está 'bem encaminhado', mas que não depende apenas do Estado, porque parte do recurso é federal e passa pela Caixa Econômica Federal, e depois pelo Departamento Penitenciário (Depen). "Isso, infelizmente, leva muito tempo. Já renovamos o contrato por mais um ano com o Governo Federal e, neste período, vamos fazer a licitação" declarou.


Governador
A presença do governador do Estado, José Sartori no ato de entrega das viaturas, ontem, em Passo Fundo, foi confirmada momentos antes da chegada da cúpula na cidade. Em seu pronunciamento, Sartori destacou o crescimento de Passo Fundo, e apresentou números referentes aos investimentos realizados pelo seu governo na área da segurança pública. Segundo ele, houve um aumento de recursos na ordem de 23% de um ano para outro. Os gastos foram de R$ 5, 89 bilhões, representando 19,12% da Receita Corrente Líquida. "A segurança nunca deixou de ser uma prioridade para nós. Chamamos todos os concursados. Abrimos concurso para preencher mais 6, 1 mil vagas, sendo 4,1 mil para a Brigada Militar" destacou.


Viaturas
Durante o ato de ontem à tarde, foram entregues 15 novas viaturas, modelo Corolla e caminhoente Hilux, para a Brigada Militar. Oito delas permanecem em Passo Fundo. As demais foram distribuídas para os municipios de Soledade, Marau, Erechim, Carazinho e Nonoai. Prefeitos destes municípios estiverm presentes na solenidade de entrega.

Gostou? Compartilhe