Gestante e pai são agredidos e mantidos em cárcere

Ex-companheiro da mulher invadiu a casa e manteve ambos em cárcere durante oito horas

Escrito por
,
em
Apesar das agressões, autor foi liberado na delegacia, após prestar depoimento

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Uma mulher grávida de oito meses e o pai dela foram mantidos em cárcere por oito horas, durante toda a madrugada desse domingo (10). O fato ocorreu na rua Julio da Silva, no bairro Integração. O agressor tem 20 anos e é ex-companheiro da gestante.

Ele invadiu a residência por volta da meia-noite, quando começou com as agressões contra a vítima.
O pai dela, ao ouvir os pedidos de socorro, tentou parar o agressor, mas também foi ferido. Pai e filha levaram socos e golpes com uso de pedras no rosto e no corpo. A violência acabou, somente, no início da manhã, quando outro familiar chegou à residência. O acusado fugiu ao notar a presença do ex-cunhado.

A Brigada Militar foi acionada para atender a ocorrência de violência doméstica e foi informada sobre a autoria do crime e o possível lugar em que o homem estaria escondido. Uma guarnição deslocou ao endereço apontado e localizou “P.D.C. de B.”. Ele foi preso em flagrante e conduzido até a delegacia, onde prestou depoimento. Ele, que já tinha passagem quando menor, por estupro, foi liberado. A mulher foi encaminhada à maternidade do hospital, onde recebeu atendimento. O pai dela, embora bastante machucado, negou atendimento médico.

Gostou? Compartilhe