Homem é preso com moto clonada após perseguição

Durante a fuga, o suspeito colocou a vida de pedestres, ciclistas e outros motoristas em risco

Escrito por
,
em
Uma ligação anônima auxiliou os membros da Rocam, com a localização da motocicleta

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Um homem de 19 anos foi detido em flagrante, com veículo irregular, após fugir de uma abordagem da polícia e colocar em risco a vida de pedestres, ciclistas e outros motoristas. A captura ocorreu no final da tarde de ontem, na rua Lava Pés, na Operária. A ação foi realizada pela Brigada Militar, através da equipe da Ronda Ostensiva Com Apoio de Motos (Rocam).


Segundo relato dos policiais, eles seguiram até o Boqueirão para verificar a denúncia de um indivíduo que transitava na área de comércio, em atitude suspeita, com uma motocicleta CG de cor escura. Ao chegar nas imediações, a guarnição localizou o condutor e tentou realizar a abordagem, ainda na Avenida Brasil, mas o suspeito escapou.


Ele fugiu pela ciclovia, onde estavam pedestres e ciclistas, que precisaram desviar, até que chegou a rua Coronel Miranda. Em seguida acessou a rua Andradas, na Operária, pela contramão. O fugitivo ainda trafegou pela rua Uruguai, também na contramão, até acessar a Lava Pés. Próximo ao antigo posto de saúde do bairro Operária, ele perder o controle do veículo e caiu. O suspeito correu em direção a um beco e foi perseguido pelos policiais.


Após tê-lo detido, a guarnição retornou ao local onde havia ficado a motocicleta e não encontrou mais o veículo. A moto havia sido escondida por populares, que tentavam acobertar a ação do criminoso. Enquanto os policiais procuravam o veículo, uma ligação anônima informou onde a moto estava escondida e ela foi encontrada em matagal próximo. O chassi havia sido suprimido e a placa era clonada.


Devido aos fatos, o preso foi conduzido até a delegacia por adulteração dos sinais identificadores do veículo, já que não foi possível descobrir qual a verdadeira procedência da motocicleta e, também, por direção perigosa. Ele já tinha antecedente por receptação e passagens, enquanto menor infrator, por dois homicídios, roubo de veículo e tráfico de drogas. 

Gostou? Compartilhe