IGP realiza novas perícias em Planalto

Escrito por
,
em
Diego Camargo/Portal Tchê

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O Instituto Geral de Perícia retornou na manhã desta sexta-feira (29) até a casa de Rafael Mateus Winques para a realização de uma nova inspeção. O trabalho também foi realizado no local onde o corpo do garoto foi encontrado.

A Polícia Civil segue as diligências e coletando depoimentos com o objetivo de saber se Alexandra Dougokenski, que confessou ser a autora do crime, agiu sozinha. Segundo a delegada Larissa Fajardo, há uma força tarefa para elucidar o crime de forma mais breve possível, e desde o começo da semana, um delegado e três agentes policiais foram deslocados de Porto Alegre para Planalto com o objetivo de auxiliar nas investigações.

O advogado de Alexandra, Jean Severo, diz que o caso se trata de um homicídio culposo. Segundo ele, a criança foi morta pela reação dos medicamentos administrados pela mãe. O advogado comentou que nas suas conversas com a Alexandra, ela sempre destacou que agiu sozinha, inclusive para ocultar o corpo no menino.

Tanto a Polícia Civil, quando a defesa de Alexandra informaram que aguardam o resultados oficiais de todos os laudos periciais para dar seguimento aos seus respectivos trabalhos.

Gostou? Compartilhe