Mãe de Rafael presta novo depoimento para a polícia

Ela manteve a versão de que o garoto morreu após a ingestão de medicamentos

Escrito por
,
em
Divulgação/ON

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A Polícia Civil segue com as investigações sobre a morte de Rafael Mateus Winques, 11 anos, na cidade de Planalto. Após a realização de uma entrevista coletiva (terça-feira), onde o delegado Ercílio Carletti, responsável pelas investigações, detalhou como o crime foi elucidado, a investigações seguiram com o objetivo de averiguar se mais pessoas estão envolvidas na morte do garoto. 

Alexandra Dougokenski, que confessou o crime, prestou novo depoimento aos policiais, onde manteve a versão de homicídio culposo, quando não há intensão de matar. Ela manteve a sua versão de que a criança morreu depois que ela ministrou uma dose de medicamentos. 

A Polícia Civil montou uma força tarefa para elucidar o crime de forma mais breve possível. Segunda a delegada Larissa Fajardo, entre esta terça e quarta-feira, um delegado e três agentes policiais foram deslocados de Porto Alegre para Planalto com o objetivo de auxiliar nas investigações. “Ainda estamos aguardando informações da perícia técnica, para dar andamento a algumas etapas da investigação”, disse ela. 

Gostou? Compartilhe