CASO RAFAEL: MP vai se manifestar hoje sobre crime em Planalto

Denúncia contra Alexandra Dougokeski deve ser protocolada no início da tarde, e em seguida vai acontecer uma entrevista coletiva on-line

Por
· 1 min de leitura
Divulgação/ON

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O Ministério Público do Rio Grande do Sul vai realizar uma entrevista coletiva on-line nesta sexta-feira (9), para se manifestar sobre a apresentação de denúncia do crime envolvendo menino Rafael Mateus Winques, de 11 anos, morto no dia 15 de maio. 

A coletiva deve acontecer a partir das 14 horas, após ser protocolada a denuncia contra Alexandra Dougokeski, mãe da vítima. Estarão presentes o subprocurador de Justiça para Assuntos Institucionais, Marcelo Dornelles, a promotora de Justiça de Planalto, Michele Dumke Kufner, o coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal, Luciano Vaccaro, e o coordenador do Núcleo de Inteligência do MPRS, Marcelo Tubino. 

Alexandra confessou ter assassinado seu filho, Rafael Winques, de 11 anos, em Planalto. A Polícia Civil concluiu na última semana o inquérito sobre o crime. O material resultante da investigação foi encaminhado ao Ministério Público e foi pedindo a prisão preventiva de Alexandra. Ela foi indiciada por homicídio doloso triplamente qualificado (motivo fútil, meio cruel e sem possibilidade de defesa da vítima), além dos crimes de ocultação de cadáver e falsidade ideológica. Alexandra está presa em Guaíba desde que o corpo de Rafael foi localizado. A partir da denúncia encaminhada ao Judiciário, que se dará início ao processo. A partir de então, ela será acusada de forma oficial pelo assassinato, sendo programadas as audiências, antes do julgamento.

Gostou? Compartilhe