CRIME NA COHAB: Cinco pessoas são indiciadas em triplo homicídio

O inquérito policial foi remetido hoje à Justiça

Por
· 2 min de leitura
Arquivo/ONArquivo/ON
Arquivo/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

A Polícia Civil encaminhou na tarde desta quinta-feira (23) ao Poder Judiciário, o inquérito sobre o assassinato de três pessoas no bairro Emundo Trein, em Passo Fundo. O crime aconteceu no dia 19 maio, quando Ketlin Padia dos Santos, 15 anos, a tia dela, Jennifer Padia dos Santos, 26 anos, e o pai da adolescente, Alessandro dos Santos, de 34 anos, foram mortos por asfixia na casa onde moravam. 

Segundo delegada Daniela Minetto, o inquérito foi concluído, porém a investigação do crime ainda segue. Cinco pessoas estão sendo indiciadas por homicídio qualificado. As qualificadoras são: pagamento de recompensa, asfixia, emboscada e meio que dificultou defesa das vítimas, e feminicídio. Apenas um dos indiciados está preso. 

Segundo a investigação, um caso extraconjugal teria sido o motivador do crime. Jennifer Padia teria um relacionamento com seu patrão, na cidade de Casca. Deste relacionamento nasceu uma filha, que hoje está com dois anos de idade. O ex-patrão de Jenifer exigiu exame de DNA para assumir a parternidade. Assim que o resultado deu positivo, iniciaram as tratativas para a execução de Jeniffer. O ex-patrão, a esposa dele e o cunhado teriam contratado uma pessoa para cometer o crime.

O homem contratado, um ex-policial militar, utilizou uma rede social para fazer um contato com Jeniffer. A companheira do suspeito foi até o local onde Jeniffer morava, para negociar um aparelho celular e fazer um levantamento do local. O ex-policial chegou a ser preso, mas teve sua liberdade concedida. No andamento das investigações, a polícia solicitou novamente a prisão, concedida pela Justiça. Atualmente ele está foragido. 

Segundo a delegada, ainda serão realizadas algumas diligências com o objetivo de apontar se há mais pessoas envolvidas. As investigações apontam que outros dois homens teriam sido os autores das execução do crime.  

A delegada destacou que esta etapa do inquérito está encerrada, com cinco pessoas indiciadas, o ex-patrão de Jenifer, a esposa dele e o cunhado, além do homem contratado para executar o crime, juntamente com sua companheira. 

O crime

Na noite de 19 de maio, três pessoas da mesma família foram encontradas sem vida, com sinais de estrangulamento, dentro da residência onde moravam em Passo Fundo. O alvo era Jeniffer, mas quando os dois executores chegaram na residência, estavam Ketlin e Alessandro, (sobrinha e cunhado de Jennifer). Ambos acabaram sendo mortos, mesmo sem envolvimento algum no caso. A esposa de Alessandro e mãe de Ketlin estava dormindo em uma casa nos fundo do mesmo terreno, ela não testemunhou o crime. Três crianças com idades entre 1 e 6 anos, todos filhos de Jeniffer, foram testemunhas do crime, mas tiveram suas vidas poupadas. 

Um mês depois, um homem acabou preso por suspeita de participação no crime. Ele teria sido contratado pelo ex-patrão de Jeniffer para arquitetar a sua morte. Um dos mandantes, está preso desde o dia 27 de junho. 

Gostou? Compartilhe