8ª delegacia registrou o maior número de apreensões do RS

Tráfico de drogas, armas e contrabando representou o maior contingente nas operações no último ano

Por
· 1 min de leitura
Apreensão de cigarros representou 45% de toda a carga apreendida no estado

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A 8ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal, que hoje compreende além de Passo Fundo também Sarandi, Seberi, Lagoa Vermelha e Erechim, foi responsável pelo maior volume e numero de apreensões realizadas em 2019, no que se refere a drogas e contrabando de cigarros. O órgão regional de fiscalização, que mudou sua estrutura em 2018, ampliando a base, interceptou nove toneladas de maconha ao longo dos 12 meses. As apreensões da droga, segundo o chefe da 8ª Delegacia de Passo Fundo, Rodrigo Callegari, representou 65% de toda a carga desse entorpecente no Rio Grande do Sul. "É um trabalho conjunto com outros órgãos de segurança pública. Atuamos muito em parceria com a Draco [Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas]", destacou.
Nas abordagens de rotina nas rodovias federais, os policiais rodoviários detectaram, ainda 3,4 milhões de maços de cigarros contrabandeados em cargas ou em veículos de passeio, o que totalizou 45% das apreensões no Estado. "É surpreendente. O praticante contrabandista costuma desviar as rotas", avalia Callegari. Na esteira dos flagrantes de entorpecentes, a PRF regional reteve também 120kg de cocaína que estavam sendo transportados na malha rodoviária gaúcha.
Outras tipificações
Responsável por alocar 13% do efetivo de policiais rodoviários do estado, a Delegacia da PRF em Sarandi, conforme enfatizou Callegari, aprimorou o trabalho de inteligência para coibir o escoamento de ilícitos nas vias da região. As drogas, no entanto, não foram o único eixo de atuação dos agentes de segurança pública. No ano passado, 771 pessoas foram detidas nos cinco postos de jurisdição da PRF, representando 23% desse procedimento no estado; 62 veículos furtados foram identificados pelos policiais e recuperados do crime; 280 condutores presos por crimes de trânsito, como embiraguez ao voltante e direção sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e 68 pessoas autuadas pelo crime de tráfico de entorpecentes, conforme apontou o balanço oficial da Polícia Rodoviária Federal.


Gostou? Compartilhe